banner
publicidade
publicidade

2ª instância manda colocar Geddel em prisão domiciliar

O desembargador Ney Bello, do TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), em Brasília, concedeu ao ex-ministro Geddel Vieira Lima a prisão domiciliar.

O político está detido preventivamente desde de 3 de julho, por ordem do juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

Ele é acusado de tentar obstruir investigações da operação Cui Bono, que apura irregularidades na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal. O pedido de prisão foi baseado na delação do operador Lúcio Funaro.

Geddel foi vice-presidente de pessoa jurídica na Caixa de 2011 a 2013. Em sua gestão, teria cobrado propina para liberar recursos para empresas. Agiria em parceria com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

A defesa de Geddel, após a prisão, alegou ter sido uma atitude desnecessária da Justiça. Afirmou que o político havia se colocado à disposição das autoridades para prestar os esclarecimentos necessários.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21