banner
publicidade
publicidade

Arranca cabeça do rival e foge com a ex

Acusado de assassinato e sequestro, Assis tem outras passagens pela polícia, por roubo e assalto à mão armada.Depois de passar uma semana foragido, um pedreiro de 31 anos foi preso, na madrugada de anteontem, após confessar ter assassinado o marido da ex-mulher na frente dela e do filho do casal, de 6 anos. O crime com requintes de crueldade foi cometido no último dia 7, em uma fazenda na zona rural da cidade de Santa Fé de Minas, no Norte do Estado.

Segundo informações da Polícia Militar, logo após o assassinato, Delvair de Assis, conhecido como Nenê, sequestrou a ex-mulher e o filho e os manteve em cativeiro até o fim de semana passado, quando foi preso. De acordo com a PM de Lagoa Grande, no Alto Paranaíba, o suspeito premeditou matar o vaqueiro Afreu Pereira Silva, de 45 anos, com quem sua ex-mulher estava vivendo há cerca de quatro meses, em uma fazenda próximo à cidade. “Ele mesmo disse que não ia aguentar ver a mulher com outro e preferia matar do que passar por uma situação dessas”, disse o soldado Olavo Augusto, do 55º Batalhão da PM.

Tomado por um ataque de ciúme, Assis invadiu a residência do casal por volta das 22h e desferiu vários golpes de facão contra o vaqueiro – que teve a cabeça degolada, além das mãos, pés e pernas amputadas. Toda a barbárie foi presenciada pela dona de casa Maria de Lourdes Ferreira, de 37 anos, e pelo filho do suspeito, na sala de estar da residência. Após o crime, o pedreiro roubou cartões de crédito e um celular da vítima. Ele escondeu o corpo do vaqueiro em um quarto da casa e obrigou a ex-mulher e o filho a fugirem com ele em uma moto roubada da vítima.

O pedreiro só foi preso na madrugada do último domingo, em um hotel localizado na região central de Lagoa Grande. Segundo a PM, populares perceberam uma movimentação estranha do homem. “Ele andava com o rosto coberto por um capuz e, como a cidade é muito pequena, reconhecemos logo quem não é daqui”, contou o sargento Waldir Fernandes da Silva, do 15º Batalhão da PM.

No quarto de hotel, a PM encontrou a ex-mulher do homem, grávida de três meses do vaqueiro assassinado, amarrada ao pé de uma cama na companhia do filho. Segundo o relato da dona de casa à polícia, ela foi mantida em cárcere privado sem poder sair do local ou fazer contato com parentes. Além disso, ela disse que o suspeito tentou diversas vezes manter relações sexuais à força com ela, que não permitiu. “Ela chorou muito e estava bastante preocupada com o bebê, mas foi alimentada e não sofreu agressões físicas”, informou o sargento Silva.(Super Notícia)


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21