banner
publicidade
publicidade

AUMENTO DA RENDA NO NORDESTE FOI ACOMPANHADO DE AUMENTO DA VIOLÊNCIA

AUMENTO DA RENDA NO NORDESTE FOI ACOMPANHADO DE AUMENTO DA VIOLÊNCIA

As regiões Norte e Nordeste registraram aumento na renda per capita acima da média nacional, no período 2001 e 2011, mas, ao contrário do que afirma a corrente que diz que maior renda implica em menor violência, o crescimento das mortes violentas aumentou.

Para especialistas, a causa dessa aparente contradição é que as mudanças sociais e econômicas não foram acompanhadas por estruturas de segurança pública de melhor qualidade.

O jornal O globo fez um cruzamento de indicadores de renda per capita e taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes nos microdados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do IBGE e nos registros do DataSus e descobriu que no grupo de dez estados que mais registraram aumento na taxa de mortes violentas, nove são do Norte e do Nordeste, e oito tiveram crescimento da renda per capita acima da média nacional (22%).

No período analisado, só seis unidades da federação viram suas taxas de violência diminuir: Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Amapá, Roraima e Rondônia. Desse grupo, apenas os dois últimos tiveram crescimento da renda acima da média nacional.

Para Claudio Beato, coordenador do Centro de Estudos em Criminalidade e Segurança Pública da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), estados que foram beneficiados por mais investimentos econômicos e por programas de renda, como Bolsa Família, descuidaram do sistema de segurança:

— O que ocorreu é um paradoxo. Houve uma desestruturação do sistema de segurança em vários estados, como Alagoas e Bahia. Esses estados nunca cuidaram muito bem da questão da segurança, e agora a coisa está dando resultados negativos — disse Beato.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21