banner
publicidade
publicidade

Bahia vence clássico nordestino e segue na cola do líder Coritiba

Bahia vence clássico nordestino e segue na cola do líder Coritiba

Axé, Bahia! No clássico dos nordestinos, melhor para o Tricolor da Boa Terra, que venceu o Sport por 2 a 1 neste sábado, dentro da Ilha do Retiro, e permanece na segunda colocação da Série B, na cola do Coritiba. Com gols de Diego Corrêa e Morais, o time de Márcio Araújo conseguiu três valiosos pontos e agora soma 44, dois a menos que o Coxa. Já o Leão marcou com Daniel Paulista, homenageado por completar 100 jogos com a camisa rubro-negra. Com a derrota, Geninho vê sua equipe permanecer na sexta posição, mas se afasta ainda mais do G-4 – tem 37 pontos.

O resultado quebrou a sequência de 12 jogos sem derrota dos pernambucanos. Na próxima rodada, o adversário do Leão é o Paraná, na terça-feira, no Durival de Britto. O Bahia encara o Icasa, no mesmo dia, em Pituaçu.

O jogo

Pressão. A palavra define o que foi o primeiro tempo na Ilha do Retiro. Um Sport solto em campo, com vontade de vencer e inflamado por uma torcida apaixonada, contra um adversário desfigurado – foram dez desfalques. Na criatividade de Marcelinho Paraíba e as investidas de Dutra e Elton pela esquerda, foi o Leão quem tomou conta da partida.

Mas os espaços deixados na defesa foram fatais para que o vice-líder da Série B utilizasse com eficiência sua proposta de jogo: esperar o adversário e avançar em contra-ataque. E não deu nem tempo para que o técnico Geninho pensasse em como anular a jogada do rival nordestino. Com apenas 6 minutos, o lateral-esquerdo tricolor Diego Corrêa recebeu na área, tirou o goleiro Magrão da jogada e empurrou para a rede.

Não restou outra alternativa ao Sport se não continuar no ataque. Para o Bahia, o gol caiu como uma luva. Ainda mais concentrado no campo de defesa, soube suportar bem a pressão. Só não teve uma solução tática para conter o potente chute de Daniel Paulista de fora da área, que ganhou velocidade e estufou a rede no ângulo de Fernando. O empate coroou o ímpeto ofensivo dos anfitriões e colocou a cereja no bolo do jogador, que completou neste sábado 100 jogos com a camisa do Leão.

O empate acordou o Bahia. Nos minutos inicias do segundo tempo, parecia que o enredo do primeiro tempo seguiria. O Sport continuou rondando a área de Fernando, mesmo sem ser muito efetivo. Mas o Tricolor sentiu a ameaça de sofrer a virada e igualou a partida.

O gás gasto pelo Rubro-Negro na etapa inicial, faltou no segundo tempo. Sem perna para chegar com eficiência no ataque e proteger o setor defensivo, o time pernambucano assistiu de perto o atacante Vander perder um gol inacreditável, dentro da pequena área. Bola para fora e muita reclamação por parte dos baianos. Os pedidos de pênalti não justificaram o lance incrível e o árbitro mandou seguir.

No jogo de ping-pong, de bola que ia e que voltava nos dois lados do campo, ponto para o Bahia. Morais escorou com o pé esquerdo cruzamento da direita e mandou no contrapé de Magrão: 2 a 1.

Daí por diante foi um show de substituições. Sobrou até para Marcelinho Paraíba. Apagado na volta do intervalo, deu lugar a Fabrício. Morais também deixou o campo. A criatividade ficou de lado e o placar não mudou. E o Bahia continua na cola do líder.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21