banner
publicidade
publicidade

Barcelona vence Bayer Leverkusen por 3 a 1

O Barcelona derrotou o Bayer Leverkusen por 3 a 1 nesta terça-feira, em partida válida pela Liga dos Campeões da Europa. Os gols do time catalão foram marcados por Alexis Sánchez e Messi, enquanto Kadlec descontou para a equipe alemã. Em outra partida, o Lyon derrotou o Apoel por 1 a 0.


Bayer fechado na defesa

Nos primeiros minutos de jogo, as duas equipes se estudavam e tocavam a bola, no aguardo do momento propício para o ataque. Os torcedores do Bayer cantavam e cantavam, no intento de ser o “12º jogador” da equipe. Aos 10 minutos, os comandados de Robin Dutt passaram a se manter fechados na defesa, com extrema atenção aos avanços do Barça. No minuto seguinte, Daniel Alves tentou marcar em cobrança de falta, mas a bola passou por cima do gol. O time de Guardiola tinha toda a posse de bola e pressionava, mas sem risco efetivo.

No primeiro tempo, 25 minutos já tinham se passado. O Barcelona tentava imprimir mais velocidade com Dani Alves e Abidal pelas laterais, mas ainda sem conseguir emplacar um chute à gol. Messi estava com a marcação reforçada e praticamente não recebia passes. A partir dos 35, o Bayer Leverkusen decidiu insinuar alguns ataques, mas sem muito perigo para Valdés. Com o jogo aberto, Lionel Messi tentou aproveitar para surpreender, mas a marcação da equipe alemã continuava presente.

O argentino não funcionou no ataque, mas colaborou com assistência quando finalmente uma chance surgiu: Messi lançou, Aléxis Sánchez invadiu a área na rapidez e marcou o gol do Barça na saída do goleiro Leno.

Teló, Renato Augusto e Messi

Durante o intervalo, os holofotes do estádio BayArena tocavam “Ai, se eu te pego” de Michel Teló. Com a bola rolando, o Bayer queria insinuar que partiria mais para o ataque e igualar o marcador. O Barcelona optou por manter a tranquilidade no toque de bola. Os torcedores alemães prosseguiam cantando e pulando para apoiar o time da casa. E funcionou: aos seis minutos, Kadlec subiu mais após cruzamento de Corluka e cabeceou para empatar o jogo.

O gol do Leverkusen acendeu o sinal amarelo entre os comandados de Pep Guardiola, que correram atrás do prejuízo. Também funcionou: aos 10, Sánchez recebeu passe de Fábregas em velocidade, invadiu a área, se livrou de Leno e ampliou para o Barça. O time alemão não demonstrou abalo com a nova desvantagem, pois aos 11, o ex-rubro-negro Renato Augusto fez boa jogada individual e exigiu firme defesa de Valdés. A partida ganhou tempero.

Aos 19, Castro acertou o pé da trave esquerda após invadir a área com rapidez. O Bayer Leverkusen dava trabalho ao setor defensivo do time catalão. Aos 22, Adriano (convocado nesta terça-feira por Mano Menezes) deixou o campo e Pedro Rodríguez entrou em seu lugar. Mesmo não tendo muitas chances, Messi fazia o seu show: aos 26, se livrou de Friedrich, Schwaab e Leno quase no limite da linha de fundo e mesmo assim acertou a trave.

Jogo muito disputado: aos 32, Kiessling cabeceou com liberdade, mas Valdés estava esperto e defendeu. Na sequência, Alexis Sánchez quis surpreender Leno após cobrança de escanteio, mas o arqueiro do Bayer também estava acordado. Só para não dizer que não fez gol, finalmente Messi deixou o dele aos 43, em uma tabela precisa com Daniel Alves. Em suma: um jogaço!


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21