banner
publicidade
publicidade

Borges é eleito para TCES mesmo com processo de improbidade

sergio_borges__2fedb9296aA Assembleia Legislativa elegeu, sem surpresa, o deputado estadual Sérgio Borges (PMDB) para ocupar a vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Espírito Santo, apesar de ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça (TJES) por improbidade administrativa. Ele recorreu da decisão e aguarda resultado do julgamento no Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Enquanto isso, os colegas de plenário decidiram ignorar esse fato e deram ao peemedebista um cargo vitalício no órgão que tem a função de fiscalizar as contas públicas. A escolha foi considerada por membros da sociedade como um retrocesso histórico. O secretário de Comunicação da Transparência Capixaba, Edmar Camata, pelas redes sociais fez um desabafo antes mesmo de a votação ser concluída.

Credibilidade I
Ironicamente, o secretário da entidade disse que os deputados estaduais deram um show de “eficiência” ao escolher Borges para o cargo. “Escolherão para conselheiro do Tribunal de Contas um deputado ficha suja, condenado por improbidade e irão correr para dar posse antes que venham ações judiciais, decisão do STJ”.

Credibilidade II
O deputado Sérgio Borges é escolhido para ocupar uma cadeira na Corte justamente em um momento que o Tribunal de Contas passou por uma processo de eleição. A escolha de Domingos Taufner para presidir o TCES foi apontada como um possível retrocesso, já que seu antecessor, Carlos Ranna, vinha tomando decisões para dar mais transperência ao orgão e acabou perdendo a eleição.

PSB x PT
A possibilidade do PT abandonar a base do governador Renato Casagrande (PSB) e apoiar um eventual candidato do PMDB ao Governo do Estado em 2014 voltou a ser discutida na imprensa nacional. De acordo com reportagem da revista Veja, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva estaria articulando uma manobra para isolar o PSB. A ideia é manter a todo custo um palanque para Dilma Rousseff no Estado.

Bom coração
A direção da Câmara de Cachoeiro de Itapemirim, tomada pelo espírito natalino, decidiu adiar a decisão de exonerar 122 comissionados. A princípio, a decisão seria tomada no início de dezembro, mas em reunião entre os vereadores ficou acertado que o grupo só será dispensado no final do mês. Em nota, o Legislativo informa que houve uma ponderação, já que “os servidores seriam muito penalizados com a demissão em dezembro, época das festas de final de ano”.

Mais partidos
O Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TER-ES) aprovou, por unanimidade, na sessão desta segunda-feira (14), o registro do Partido Novo (PN), no Espírito Santo. O pedido de registro foi feito por José Antônio Vervloet do Amaral, que é presidente do diretório estadual da sigla. Mais gastos com dinheiro público…


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21