banner
publicidade
publicidade

Cerco: comunicação de criminosos por cartas e os 40 mandados em Teixeira

 

Cerco: comunicação de criminosos por cartas e os 40 mandados em Teixeira

13/07/2018 – 16h50 | Por: Sulbahianews/Siara Oliveira

Nesta quinta-feira, 12 de julho, a Polícia Civil em conjunto com Núcleo de Homicídio e Tráfico (NHT), 87ª CIPM e Caema, deflagraram uma megaoperação com o objetivo de desarticular grupos criminosos que disputam o controle do tráfico de drogas em Teixeira de Freitas.

O resultado da operação foi divulgado na manhã desta sexta-feira, 13, durante uma coletiva de imprensa com a coordenadora da 8ª Coorpin, Dr. Valéria Fonseca, o diretor do presídio, Tenente-Coronel Osiris Cardoso, e o comandante da 87ª CIPM, Major Silvio Nunes.

A Operação Teixeira Livre é uma resposta à onda de assassinatos dos últimos meses protagonizada pelas três organizações criminosas conhecidas como “Grupo de Flavão”, “Grupo do Beto Carroceiro” e “Grupo do Guetto”.

28 mandados de prisão e busca apreensão foram cumpridos somente nesta quinta-feira, sendo que 13 foram cumpridos dentro da unidade prisional de Teixeira. Ao todo durante toda a operação, foram expedidos 40 mandados, porém, 12 criminosos não foram encontrados, porque não estão no estado da Bahia.

Cerca de 60 policiais participaram da Operação Teixeira em Paz, que começou no final do mês de junho.

Segundo a delegada, os crimes estavam ocorrendo em função de brigas por facções criminosas. “Teixeira está dividida em duas equipes, uma liderada pelos traficantes Marley, Eldo Ferreira, o “Eldinho” e Beto Carroceiro, e a outra parte pelo Flávio, também conhecido como “Flavão”, que se encontra detido no presídio de Serrinha, os crimes ocorreram porque os três primeiros se juntaram para tomar a parte que o “Flavão” chefia”.

O objetivo, segundo Valéria, é fazer com que o número de homicídios na cidade seja diminuído e que os detentos entendam que mesmo já estando presos, ele não podem ter comando do lado de fora da unidade prisional.

“Podemos comprovar que estes detentos têm domínio no tráfico aqui do lado de fora e continuam com o poder aquisitivo sobre as facções”, disse a delegada.

De acordo com o Tenente-Coronel,  Osiris, o Núcleo de Inteligência existente dentro do presídio, continua atuando para coibir a ordem de crimes fora da unidade prisional. Ele explica que os detentos estão se comunicando através de cartas que são entregues pelos próprios familiares. “Nosso intuito é não permitir o contato do detento com o mundo exterior e se for detectado o avanço das ações criminosas, iremos tomar medidas mais severas e transferir essa liderança negativa para a unidade prisional de segurança máxima em outro estado”.

 

Para o major Silvio Nunes, é obrigação da Polícia defender todo e qualquer cidadão, seja ele de bem ou não. “Não podemos permitir que uma pessoa seja morta por uma pedra de crack ou por uma dívida mesmo que seja proveniente do tráfico. Nosso objetivo é tirar esses traficantes das ruas e leva-los a justiça, deixando a população mais segura”.

siara/sulbahianews

 


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21