banner
publicidade
publicidade

Clima de descontração na prestação de contas de Casagrande na Ales

A relação entre o governador Renato Casagrande (PSB) e os deputados estaduais está bastante amistosa depois de um período onde passou por alguns conflitos “pontuais” como prefere chamar os percalços enfrentados no início do seu mandato. Dos 30 deputados, apenas Nilton Baiano (PP) não apareceu devido a problema de saúde. Destes, 17 se inscreveram para elogiar e/ou agradecer o governador. O clima estava tão amistoso que Casagrande nem reclamou de ter ficado quase cinco horas de pé e sobrou espaço até para brincadeiras sobre o desempenho dos times de futebol dos parlamentares.

Mergulhado
A mais engraçada foi citada pelo presidente da Casa, Rodrigo Chamoun (PSB). Ele, flamenguista, assim como parte da Mesa Diretora, disse que o Botafogo, time do governador, é igual a um golfinho. “Levanta, faz uma gracinha e depois afunda”. Os botafoguenses é que não acharam muita graça da piada…

Que deselegante!
Logo após o discurso de quase duas horas do governador, o plenário da Casa, que até então estava abarrotado, foi se esvaziando lentamente durante a participação dos deputados ao microfone. Dos 29 deputados presentes, aproximadamente 10 estavam até o final da solenidade. O restante eram só os secretários que acompanharam o evento.

PH na Ales
O ex-governador do Estado Paulo Hartung (PMDB) continua presente nos discursos dos deputados estaduais. A prova foi vista durante a prestação de contas de Casagrande na Casa. Só o deputado Luciano Rezende (PPS) o citou pelo menos cinco vezes no seu pronunciamento. Isso que é dedicação…!

Rapidinho
O deputado Glauber Coelho (PR) fez questão de dizer que faria jus ao sobrenome e fazer um discurso bem rápido e ligeiro. Cumpriu a promessa, mas em compensação teve deputado que extrapolava o tempo regimental para as perguntas. Foi o caso da petista Lucia Dornelas. Metade dos minutos que tinha direito foi gasto só cumprimentando as autoridades.

Confortável
Quem parecia bastante à vontade no plenário era o secretário de Segurança, Henrique Herkenhoff. Ele passou a maior parte do tempo quase deitado nas reclináveis cadeiras dos deputados. Era, sem dúvida, um dos mais confortáveis durante a solenidade. Nem parecia que tem tantos problemas na sua pasta.

#O jornalista Josué de Oliveira conta para os leitores tudo o que acontece nos corredores dos Três Poderes do Espírito Santo.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21