banner
publicidade
publicidade

Com três de Lionel, Argentina vence Brasil

Ninguém enfrenta Lionel Messi e sai impune. Brasil e Argentina protagonizaram uma bela partida neste domingo cheia de alternativas, com viradas no placar e uma estrela. O melhor do mundo marcou três vezes e sacramentou 4 a 3 para os portenhos. Um jogo que poucos se esquecerão e que embora a seleção canarinho tenha apresentado um bom futebol e sido superior em momentos da partida, ficará marcado pelo tango de Lionel.

Brasil abre o placar e Messi empata

Brasil e Argentina começaram a partida num bom ritmo e já conferiam indícios de que iriam protagonizar um duelo bastante interessante, cheio de alternativas.

Enquanto a seleção de Mano Menezes tinha o predomínio das ações e chegava com maior perigo, a Argentina tinha dificuldades para se armar. Diferente das outras partidas, Neymar jogava mais centralizado, praticamente na ligação do ataque, que contava com Hulk e Leandro Damião.

Superior em campo, o Brasil abriu o placar aos 22 minutos. Neymar cobrou falta em jogada ensaiada e Rômulo conseguiu dominar livre dentro da área. O volante chutou e a bola ainda bateu em Romero antes de entrar.

Com o gol, a seleção canarinho se empolgou. Aos 27, Rômulo descolou belo lançamento para Neymar. O atacante saiu em velocidade, tirou o goleiro da jogada, entretanto foi deslocado pelo zagueiro argentino e não conseguiu concluir. Lance duvidoso.

Enquanto a jogada anterior foi duvidosa, aos 30 a arbitragem errou. Neymar avançou em velocidade, foi tocado por Garay e desequilibrado, não conseguiu marcar com o goleiro já caído.

Todavia, se o Brasil era melhor, a Argentina tem Lionel Messi e aos 31, Sandro perdeu bola no meio que sobrou para Higuain. O atacante lançou o melhor do mundo em sua jogada característica. Aproveitando a velocidade, Messi invadiu a área livre, fintou o goleiro e guardou.

Dois minutos depois, a Argentina viraria o marcador, mais uma vez com Lionel Messi. Dessa vez Di Maria tocou para o argentino marcar.

A virada relâmpago fez o Brasil se confundir em campo, perder organização e atacar de forma atabalhoada. Huck ainda teria duas oportunidades para igualar o marcador, entretanto, o atacante se precipitou em ambas as jogadas. O primeiro tempo terminava em vitória da Argentina de virada.

Jogo fica aberto e Messi resolve

O Brasil começou a segunda etapa tentando pressionar a Argentina, estratégia similar a que utilizou no primeiro tempo. Aos seis minutos, Hulk fez boa jogada, driblou dois defensores, mas acabou chutando por cima. No retorno quase a Argentina ampliou. Di Maria saiu na cara de Rafael e chutou. O camisa um fez bela defesa.

O empate brasileiro veio aos 10 minutos. Oscar tocou para Leandro Damião fazer a parede e devolver. O meia chutou na saída de Romero. Tudo igual novamente nos Estados Unidos.

Era uma bela partida de futebol e nesta altura o jogo era absolutamente equilibrado. Aos 19, Hulk cobrou falta e Damião apareceu perdendo oportunidade incrível. No minuto subsequente, Neymar cobrou escanteio e Bruno Uvini cabeceou para defesa segura de Romero.

A seleção canarinha conseguiu virar aos 26. Neymar cobrou escanteio, Romero falhou e Hulk finalmente acertou. O jogo parecia se encaminhar para um triunfo brasileiro, apenas parecia…

Aos 30 minutos, Frederico Fernandez cabeceou após escanteio e mais uma vez empatou. No minuto seguinte, o Brasil quase conseguiu marcar com Giuliano. Tudo poderia acontecer, mas quem tem Messi, tem mais. Aos 39 o argentino protagonizou uma pintura quando arrancou pela direita e chutou firme, colocado, com força, no ângulo de Rafael que nada pôde fazer. Era o terceiro do hermano que decretaria a vitória portenha num jogo de excelente qualidade.

FICHA TÉCNICA
ARGENTINA 4 x 3 BRASIL
Local: MetLife Stadium, Nova Jersey (EUA)
Data-Hora: 09/06/2012 – 16h06 (de Brasília)
Árbitro: Jair Marrufo (MEX)
Cartão amarelo: Gago (ARG), Higuaín (ARG), Mascherano (ARG); Rafael (BRA), Danilo (BRA)
Cartão vermelho: Marcelo (BRA); Lavezzi (ARG)
Gols: Rômulo, Messi (3x), Oscar, Hulk, Fernández e Messi
ARGENTINA: Romero, Zabaleta, Federico Fernández, Garay e Clemente Rodríguez (Campagnaro); Sosa (Guiñazú), Mascherano e Gago; Di María (Agüero), Messi e Higuaín (Lavezzi) – Técnico: Alejandro Sabella.
BRASIL: Rafael Cabral, Rafael (Danilo), Bruno Uvini, Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo (Casemiro) e Oscar (Giulia


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21