banner
publicidade
publicidade

Comunidades e ICMBio dão sequência a construção do Plano de Manejo na RESEX de Cassurubá

Serão realizadas entre outubro e novembro as últimas reuniões da 3ª. Rodada de Reuniões Comunitárias para construção do Plano de Manejo da RESEX de Cassurubá, que se encontra na sua fase final.

Nas próximas semanas de outubro, ocorrerão reuniões para tratar dos acordos relacionados à Pesca, em Alcobaça (dia 29) e à Mariscagem, em Caribês (30/10) e em Caravelas (31/10). As reuniões serão abertas aos pescadores e marisqueiras da RESEX, com início as 8:30, nas Colônias de Pescadores (Alcobaça e Caravelas).

Já no dia 05 de novembro, serão discutidas as regras da Mariscagem, na Colônia de Nova Viçosa e nos dias 06 e 07/11, o tema Roça e outros será abordado, nas  comunidades de Cupido e Cassurubá.

A Reserva Extrativista de Cassurubá, localizada na Região dos Abrolhos, entre os municípios de Alcobaça, Caravelas e Nova Viçosa, no extremo sul da Bahia, é uma unidade de conservação, que visa à sustentabilidade de sua população tradicional.

Nessa etapa do Plano de Manejo, são discutidos acordos e normas para o uso dos principais recursos extrativistas da RESEX, em especial os relacionados à Pesca e Mariscagem, tais como camarão, peixes diversos, caranguejo-uçá, entre outros.

Métodos de captura, tipos de malhas e petrechos, tamanhos mínimos, áreas de reprodução e demais sugestões coletadas nessas reuniões, após aprovadas poderão virar as regras, que contribuirão para que os recursos pesqueiros da RESEX não se acabem, para adoção de boas práticas de manejo e diminuição dos conflitos sociais entre pescadores e suas artes de pesca.

As ações de planejamento, mobilização e execução desses encontros conta com recursos do Programa GEF MAR e com o apoio de colaboradores locais como: a UFSB, Colônias de Pesca, Associações, Lideranças Comunitárias, Conselheiros, e com o ICMBio, órgão responsável pelas Unidades de Conservação do país.

A participação dos pescadores artesanais, catadores de caranguejo, marisqueiras e pequenos agricultores, que utilizam a área da RESEX, no processo é fundamental, tanto para se pensar práticas mais sustentáveis das atividades produtivas, como para garantir o alimento e renda dessas populações tradicionais.

Tendo começado no início de 2015, o Plano de Manejo da RESEX de Cassurubá possui previsão de término para o primeiro semestre de 2017 e o próximo passo após a conclusão e escolha de representantes dessa etapa, será uma Assembléia Geral, para que as comunidades possam defender suas propostas e entrar em consenso sobre as novas regras para o território pesqueiro da RESEX.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21