banner
publicidade
publicidade

Corpo de pedreiro desaparecido é encontrado enterrado

Depois de quase 15 dias de angústia, os familiares do pedreiro Sivanildo Souza Mota finalmente conseguiram encontrá-lo. Mas, para a infelicidade deles, o homem, que tinha 31 anos, já estava morto.

thumb_zoom (2)

O corpo, já em estágio de esqueletização, estava enterrado próximo a um córrego em uma fazenda na região do Alto da Boa Vista, em Eunápolis. A polícia chegou ao local a partir de uma denúncia anônima feita na tarde de sexta-feira (04).

Por meio dessa informação, os investigadores da 1ª Delegacia Territorial e da 23ª Coorpin acabaram descobrindo que a moto da vítima estava sendo vendida por R$ 5 mil. Diante disso, eles conseguiram apreender o veículo em uma construção abandonada na Rua Bogotá, alto da Boa Vista e deter um adolescente de 17 anos, que confessou envolvimento no homicídio.

corpo-encontrado1

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Alex Alves Oliveira, de 21 anos e Agnaldo Bezerro Júnior, 19 anos, que estão foragidos
O jovem contou que agiu em companhia de mais duas pessoas: Alex Alves Oliveira, de 21 anos e Agnaldo Bezerro Júnior, 19 anos, que estão foragidos. Na manhã deste sábado (05), o adolescente levou os policiais até o local do crime, a fazenda onde Alex Alves morava com o pai, que é vaqueiro na propriedade rural.

Segundo o menor, após levar o primeiro tiro Sivanildo Souza Mota ainda foi estrangulado e depois atingido por um disparo de ‘misericórdia’ na cabeça. No depoimento, o adolescente falou que, três dias após o assassinato, ele e os comparsas voltaram ao local do crime e levaram o corpo para uma fazenda vizinha, onde o enterraram.

A perícia informou que havia dois orifícios na testa e no tórax de Sivanildo, possivelmente de arma de fogo, mas que somente um exame de DNA poderá confirmar a identidade da ossada.

thumb_zoom (3)
Mas a mãe, uma tia e outros familiares de Sivanildo, que estiveram no local acompanhando o trabalho da polícia, reconheceram as roupas que ele usava antes de desaparecer.

As investigações apontam que o crime pode ter relação com uma dívida de drogas, já que os assassinos seriam traficantes e a vítima, que usava substância entorpecente, foi ao encontro dos seus algozes no alto da Boa Vista. No local houve uma discussão entre eles, que culminou com o assassinato.

O delegado Cícero Feitosa, que comanda as investigações, divulgou as fotos dos três suspeitos. Ele disse que vai pedir a prisão preventiva deles e a apreensão do menor. “Durante o inquérito vamos tentar descobrir se existem outras pessoas envolvidas nesse crime”, declarou o delegado.

O delegado Robson Andrade, do plantão regional de homicídios da Polícia Civil e os agentes foram até as casas dos suspeitos no Pequi e na fazenda no Alto da Boa Vista, mas não conseguiram encontrá-los.

O delegado Cícero pede que quem tiver alguma informação deve ligar anonimamente para o telefone do serviço de investigação. A ligação pode ser a cobrar: (9090) 8196-5853 / 8196-3666.

Por | Radar64


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21