banner
publicidade
publicidade

De Cacete Pão Dividido a Bolsomaritano: candidatos levam irreverência para as urnas

Foto: Reprodução/Divulgacand
Foto: Reprodução/Divulgacand

 

Dada a largada para a campanha eleitoral de 2018, muitos eleitores ainda se mostram indecisos com seus votos. Há quem tenha candidatos definidos e há também quem diga que “neste ano, não votarei em ninguém”. Mas e quando Ninguém (PTC) também é candidato?

Com o início do registro de candidaturas e a aproximação da propaganda eleitoral, os pitorescos candidatos, que acabam como “memes” na internet, voltam a tona. Se em 2016 nomes como Mãe Boa, Grande Homem, Na Fé Bomba e Gegê Só Alegria, a irreverência está garantida para 2018 também.

Além do já citado ninguém, candidatos como Binho do Dois de Julho (PCdoB), Cacete Pão Dividido (PCdoB), Galo Cego (PSOL), Magnólia Bereguedê (PHS) e Pato Roco da Ambulância (Solidariedade) estarão na disputa pela vaga na Assembléia Legislativa (AL-BA).

Na aba do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e em seu discurso sobre segurança pública, uma nova leva de vigilantes também poderá reforçar o Legislativo com nomes como Emerson o Bolsomaritano (PSL), um baita trocadilho diga-se de passagem, Renato Trezoitão (PSL) e SD Andrade Justiceiro do Povo (PSL).

E da Democracia Cristã (DC), ironicamente, Teno Metralhando a Corrupção, que como o Batman,“não é o herói que merecemos, mas é o herói que precisamos”.

Reprodução: Divulgacand
Reprodução: Divulgacand

 

Federais – Visando vôos mais altos, rumo a Câmara Federal, a Bahia poderá contar com O Tabareu (PSOL), Bira do Jegue (DEM), Delegada Negona (PSOL), João de Furão (PHS) e Pedra Desse Chão (MDB). E se um Da Luz (PRTB) é pouco, que tal dois Da Luz (PSB)?

Como Coração de Mãe (PDT), sempre cabe mais um no plenário e Banda Roxa (MDB), Fernando da Gata (PROS) e os “americanizados” Kojack (DEM), em provável homenagem à icônica serie dos anos 70, e Lyndon Johnson (PSL), 36º presidente dos Estados Unidos, também estão no páreo.

Outra prática comum é puxar seu nome nas urnas por um referencial pessoal, como é o caso de Policia Federal Anderson Muniz (PTC), que de fato é policial federal e Barro o Homem dos Videos (PHS), que provavelmente teria uma locadora?

Alheio à tensão política, o eleitor provavelmente dará boas risadas ao longo do programa eleitoral obrigatório com personagens que parecem saídos da ficção, mas que são bem reais e, na busca por um espaço na vida política, fazem qualquer negócio.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21