banner
publicidade
publicidade

Delator relata compra de apoio do PDT na chapa Dilma-Temer

Foto: José Cruz / Agência Brasil
Foto: José Cruz / Agência Brasil

 

O ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis, afirmou em seu depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cuidou do repasse de R$ 4 milhões ao PDT, na campanha de 2014, a pedido de Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo, e do ex-ministro Guido Mantega.

De acordo com o jornal Estadão, o objetivo era comprar o apoio do partido à chapa encabeçada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT). “A missão que me foi dita, na época, era entre 4 e 7 milhões de reais. Que fosse oferecido ao PDT para esse propósito especificamente”, afirmou Reis.

“O Alexandrino (Alencar) me disse que havia um pedido do ministro Guido Mantela para que a Odebrecht consolidasse um apoio financeiro a determinados partidos, de forma que esses partidos confirmassem a sua participação na coligação, garantindo a eles, então, o tempo de televisão. E que ele, Alexandrino Alencar, estaria encarregado de vários desses partidos, mas que existia um dos partidos que, pelas relações sindicais que a Odebrecht Ambiental tinha e pela sua dispersão, ele não tinha contato com o partido PDT”, completou.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21