banner
publicidade
publicidade

Denúncia de fraude marca eleição do Sindicato dos Médicos da Bahia

[Denúncia de fraude marca eleição do Sindicato dos Médicos da Bahia]
24 de Abril de 2018 às 17:40 Por: Cíntia Kelly00comentários

A escolha da nova diretoria do Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) ganhou ares de eleições presenciais. De um lado uma chapa ligada a esquerda, do outro, à direita, com  judicialização do resultado.

A eleição aconteceu nos dias 20, 21 e 22 de março com urnas itinerantes e em locais fixos em Salvador. Para os médicos do interior, foi dada a oportunidade de votar pelos Correios. E aí está o pomo da discórdia.

A contagem dos votos dá vantagem a chapa 2, encabeçada pela cirurgiã plástica Ana Rita de Luna.

Entre os votos válidos, foram apurados no total 445 para a chapa 2 (Sindicato Sem Partido); 406 para a chapa 1 (O remédio é lutar) e 318 para  chapa 3 (Sindicato Independente para os Médicos).

De acordo com nota enviada pelo Sindimed, outros 121 votos do interior não foram contabilizados a pedido da chapa 2, já que 86 cartas-respostas não continham carimbos de data de postagem e outras 35 não apresentavam qualquer sinal que identificasse sua passagem pelos Correios.

A chapa 2, que é denominada Sindicato Sem Partido, e tem apoio do cirurgião vascular e vereador Cezar Leite (PSDB), e de políticos ligados a partidos, como Partido Novo, defende a alternância de poder. Alega que o grupo atual está no comando do sindicato há 30 anos.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Ana Rita de Luna diz que mais da metade da categoria escolheu mudar a direção do sindicato. “A classe médica demonstrou em 70% dos votos a rejeição a atual gestão e que deseja a alternância de poder”, diz Ana Rita em vídeo.

Em cara aberta a categoria, Cezar Leite diz que a classe médica “vem sofrendo com a conduta autoritária do Sindicato atual ligado ao CTB”, braço sindical do PCdoB.

As denúncias não param por aí. Ana Rita de Luna diz que a atual gestão do Sindimed destituiu a comissão eleitoral e constituiu outra  “formada por pessoas ligadas a sindicatos estranhos” ao dos médicos, com prepostos do Sindicato dos bancários, do Sindisaude e da APLB, todos, diga-se, ligados ao PCdoB.

Em conversa com o BNews, o presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, afirmou que a comissão foi desfeita após dois os seus integrantes, Antonio Nery e Elvira Côrtes, terem sido chamados de fraudadores por integrante da chapa 2.

“A chapa 2 esta fazendo uma zoado porque ganhar no grito. 70% eles n tem nem 50 dos votos. Eles esta há o que eu categoria medica, não aceita esse tipo de baixaria, agressões. O Sindimed é entidade respeitada. Acho que o processo eleitoral foi contaminado. Os doutores Antonio Nery e Elvira Côrtes foram acintosamente chamados de fraudadores, chamados por um elemento da chapa 2”, rebate Francisco Magalhães.

Ainda de acordo com Francisco, o  estatuto dos médicos prevê que na comissão eleitoral tenha pessoas de outros sindicatos. “Infelizmente essas pessoas estão tentando passar ideia de que o sindicato não é de respeito. O que eles querem e se apropriar de um patrimônio moral que nós temos. Isso faz parte jogo deles que é o de se construir carreira para política. Cezar Leite é candidato a deputado federal e quer pegar a estrutura de uma das entidades mais respeitadas na Bahia para transformar em trampolim político eleitoral dele”, acusa.

 


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21