banner
publicidade
publicidade

DILMA NA BAHIA

A presidente Dilma Rousseff chegou na tarde desta sexta-feira na capital baiana para passar o feriado de Carnaval, mas não há previsão de que ela vá conferir a festa no circuito oficial. Dilma, que foi recebida pelo governador Jaques Wagner na Base Aérea de Salvador, chegou acompanhada apenas de familiares para descansar. A presença da presidente em território baiano após a greve da Polícia Militar, que ameaçava a realização da maior festa popular do estado, é vista por muitos como uma demonstração do prestígio político que Wagner teria junto ao Planalto.

A presidente ficará hospedada na Base Naval de Aratu, região metropolitana de Salvador, o mesmo local que escolheu para passar o réveillon e descansar por dez dias ao lado da filha, Paula, do neto, Gabriel, do genro, Rafael Covolo, e da mãe, Jane. Nesta sexta-feira, apesar do sol, ela não chegou a ir à Praia de Inema, privativa da Marinha.

A vinda de Dilma no Carnaval foi acertada com o governador Jaques Wagner durante a viagem que fizeram a Cuba, no início do mês. Embora a decisão da presidente tenha sido tomada antes de a greve da PM ganhar força, o secretário estadual de Turismo, Domingos Leonelli, identifica sua presença na Bahia como “valor simbólico grande para a política e o turismo”.

“É um reconhecimento do papel estratégico desempenhado pelo governador, que com uma atuação firme e serena, enfrentou um processo que tinha desdobramento nacional, com possível repercussão no Carnaval do Rio de Janeiro”, pontua Leonelli.

Para a indústria do turismo, que amargou prejuízos durante os nove dias de greve da PM, a estada da presidente em Aratu. É o que evidencia o secretário, para quem o carnaval na Bahia será “absolutamente tranquilo e em paz”. O governo do estado investiu R$ 56 milhões no Carnaval e trabalha com a expectativa de atrair mais de 500 mil turistas nos oito dias de folia.

O presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, disse que para o Partido dos Trabalhadores da Bahia é “uma alegria” receber mais uma vez a presidente.

“Ela é o símbolo do nosso projeto”,ressaltou. “Sobretudo agora, quando comemoramos a nossa maior festa”, disse ele.

Para o dirigente petista, não há dúvida de que o governador realizou um bom trabalho durante a greve da polícia e que este reconhecimento não é apenas de setores do governo.

O secretário de Relações Institucionais, Rui Costa, prefere atribuir a vinda da presidente à Bahia à amizade que nutre com o governador.

“A presidente quer descansar e sabe que tem um amigo aqui que vai respeitar isso”, diz.

Para evitar nova surpresa – estava em Cuba quando a greve da PM estourou – ,Wagner não irá ao Rio no domingo para assistir ao desfile da Portela e da Imperatriz, que homenageiam a Bahia e o escritor Jorge Amado.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21