banner
publicidade
publicidade

DOLEIRO PRESO LAVOU DINHEIRO DA ODEBRECHT, AFIRMA PROCURADORIA

DOLEIRO PRESO LAVOU DINHEIRO DA ODEBRECHT, AFIRMA PROCURADORIA
O Ministério Público Federal afirma, em relatório anexado aos autos da Operação Lava Jato, que o doleiro Nelson Martins Ribeiro ‘lavou dinheiro em favor do Grupo Odebrecht e de funcionários corrompidos da Petrobrás’ como o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa. Nelson Martins Ribeiro foi preso na segunda-feira, 16, na Operação Corrosão, 20ª fase da Lava Jato.
O documento da Procuradoria da República cita também o doleiro Bernardo Freiburghaus, apontado pelos investigadores como operador de propinas da Odebrecht. “Nelson Martins Ribeiro, por intermédio de sua casa de câmbio N e A Viagens Turismo e Câmbio LTDA., é um operador financeiro que, juntamente com Bernardo Freiburghaus, desenvolveu diversos atos de lavagem transnacional de ativos em favor do Grupo Odebrecht por intermédio da realização de transações financeiras ilícitas no exterior a partir de contas sediadas nas Ilhas Cayman em nome das offshores Crown International LTD, Enterprise Tech Industries Inc. e Apple Capital Corp”, sustenta a Procuradoria da República.
A investigação do Ministério Público Federal partiu de documentos das contas bancárias de Paulo Roberto Costa, mantidas na Suíça. Segundo os procuradores, as offshores Quinus Services SA e Sygnus Assets SA, controladas pelo ex-diretor, um dos delatores do esquema de corrupção na Petrobrás, recebiam ‘altos repasses’.
As transferência eram oriundas de contas mantidas em instituições bancárias das Ilhas Cayman em nome das empresas Crown International LTD, Enterprise Tech Industries e Apple Capital Corp. Os investigadores afirmam que estas três empresas depositaram US$ 5,6 milhões nas contas de Paulo Roberto Costa, entre 2009 e 2012. Os repasses ‘são representativos de recebimentos de propinas’ para
a Procuradoria. A Sygnus recebeu US$ 4.479.024 milhões e a Quinus, US$ 1.184.801.
Além dos depósitos feitos a Paulo Roberto Costa, os procuradores sustentam que entre 22 de agosto de 2008 e 26 de outubro de 2012 as contas de Nelson Martins Ribeiro ‘receberam recursos’ das offshores Klienfeld Services LTD., Innovation Research, Trident Inter Trading e Constructora International Del Sur que, por sua vez, ‘receberam valores das empresas do Grupo Odebrech


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21