banner
publicidade
publicidade

EMPRESÁRIO BAIANO ESTÁ MENOS PESSIMISTA COM A ECONOMIA, SEGUNDO ÍNDICE

O Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (ICEB), índice que avalia as expectativas das entidades representativas do setor produtivo do estado, apresentou, em janeiro, um quadro menos sobre a retomada da economia.

O indicador marcou -191 pontos em janeiro, melhora de 51 pontos em relação ao de dezembro (-242 pontos). Apesar do progresso neste mês, a expectativa geral do empresariado baiano continuou na zona de Pessimismo Moderado – completando cinco meses seguidos nessa região.

A melhora do nível de confiança, captada na passagem de dezembro a janeiro, decorreu do avanço nos indicadores de três dos quatro grupamentos de atividades: Agropecuária (de -171 para -151 pontos), Indústria (de -201 para -188) e Serviços (de -285 para -195). O setor de Comércio (de -164 para -205 pontos), portanto, foi o único a ampliar o pessimismo.

A Agropecuária voltou a assumir o posto de segmento menos pessimista em janeiro. Na Indústria, as expectativas voltaram a melhorar após a retração do mês anterior. O setor de Serviços, por sua vez, exibiu o maior avanço na confiança no mês, o que contribuiu para que abandonasse o posto de atividade mais pessimista. E o setor de Comércio, único segmento com recuo da confiança, deixou de exibir o menor nível de pessimismo entre os segmentos.

Do conjunto de itens avaliados, Crédito, PIB Estadual e PIB Nacional foram aqueles com as piores expectativas do empresariado baiano no mês. Em contrapartida, Inflação, Juros e Vendas apresentaram os indicadores de confiança em melhor situação. As informações são da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan).


Comentários



radio
radio destaque