banner
publicidade
publicidade

Entenda como funciona a transferência por TED

Transferência Eletrônica Disponível (TED) . Quando foi criada, em 2002, o mínimo aceito pelos bancos era de R$ 5 milhões. Desde o último dia 15 de janeiro, pode ser qualquer valor.

Primeiro, a utilidade da TED, que é diferente do DOC. Vale, a partir de agora, para qualquer tipo de conta no banco, seja ela pequena ou grande. De R$ 50 a R$ 50 mil, mais ou menos. A operação pode ser feita pela internet ou celular. E por que eu preciso da TED?

Dou um exemplo simples. Sua filha está viajando. É roubada ou perde o cartão. Precisa de dinheiro urgente. Se eu tiver, abro a internet, na minha conta, mando uma TED para ela. E olha só a diferença, na mesma hora a sua filha recebe o dinheiro lá no banco onde ela estiver. Se for pelo DOC, isto só é possível no dia seguinte.

Um pouco mais de história da TED. Ela nasceu no ano de 2002 para facilitar transferências entre bancos, usando o novo sistema da internet, sem ter que passar pelo antigo Serviço de Compensação de Cheques e Outros Papéis, que só funciona de noite e com limite que não pode passar dos R$ 5 mil.

O limite da TED, no começo, era de a partir de R$ 5 milhões. Depois, foi ficando mais de uso popular. Por último, o limite tinha caído para R$ 250. E agora, não tem limite para mandar dinheiro, pelo banco, para retirada imediata, em qualquer parte e o principal: mesmo sendo entre bancos diferentes.

Ricardo Escolá, professor da Federação Brasileira dos Bancos, acha que esta foi uma conquista na chamada inclusão bancária, um avanço no uso do sistema bancário a favor do cliente. Mesmo que exista uma tarifa a ser paga, que não é muito e que muda de acordo com cada banco.

A lista das tarifas de cada banco pode ser examinada na página da internet do Banco Central ou da Febraban.

“O que vai acontecer é que a DOC deve, em pouco tempo, ser eliminada e vai ficar só o cheque e a TED. A vantagem é que a TED você passa o valor e, em 30 minutos, no máximo, o dinheiro já está na conta da outra pessoa. E uma coisa bacana é que o Brasil é o único país do mundo que tem um sistema capaz de fazer isso.”

A TED, ou Transferência Eletrônica Disponível, para ser possível ser depositada num banco e retirada no outro, no mesmo dia, precisa, lógico, ser feita durante o expediente bancário, mesmo que pela internet ou celular.

Pode fazer, mas se for de noite, por exemplo, a transferência só se completa no dia seguinte. Outra coisa: desde que tenha dinheiro na conta do transferente.

As informações são da EBC


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21