banner
publicidade
publicidade

Estímulo à silvicultura: Fibria vai doar 4 milhões de mudas de eucalipto ao Governo do Espírito Santo

Estímulo à silvicultura: Fibria vai doar 4 milhões de mudas de eucalipto ao Governo do Espírito Santo

Renovada nesta segunda-feira (14), a parceria entre a Fibria e o Governo existe há mais de duas décadas e a empresa já doou 70 milhões de mudas para projetos de silvicultura no Estado.

 

A Fibria renovou na segunda-feira (14) um convênio com a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) com o objetivo de promover o desenvolvimento da silvicultura, uma das principais atividades do agronegócio capixaba. Por meio da parceria, a empresa vai doar 4 milhões de mudas de eucalipto e repassar R$ 500 mil para iniciativas que visem desenvolver os recursos florestais no Espírito Santo.

 

O convênio de repasse de valores e mudas para o Estado foi pactuado na Casa de Hóspedes da Fibria, em Aracruz, com a presença do presidente e do diretor florestal da empresa, respectivamente, Marcelo Castelli e Aires Galhardo; e do secretário de Estado da Agricultura, Ênio Bergoli. Também participam gestores da Fibria e de órgãos do Governo ligados à agricultura. O convênio é válido no período 2014/2015.

 

Os recursos financeiros que serão disponibilizados pela Fibria serão destinados à execução de estudos estratégicos, pesquisa, experimentação, realização de eventos, treinamentos e consultorias na área florestal, incluindo projetos para fins econômicos e de recomposição ambiental.

 

70 milhões de mudas – A parceria da Fibria com o Governo do Estado para desenvolvimento da silvicultura já existe desde 1985. Desde então, a empresa já repassou ao Estado cerca de 70 milhões de mudas de eucalipto, segundo observou Pedro Galvêas, coordenador do Programa de Silvicultura e Recursos Naturais da Seag. O objetivo é estimular o crescimento da silvicultura e ampliar o reflorestamento em imóveis rurais do Estado.

 

Galvêas explicou que cada produtor rural pode receber, gratuitamente, até 2 mil mudas de eucalipto. Os interessados devem procurar o escritório do Incaper em seus respectivos municípios e manifestar o interesse. O convênio conta com a participação de um Comitê de gerenciamento coordenado pela Seag), integrado ainda pelo Incaper, Idaf, Iema e Fibria. Cabe ao comitê definir metas, analisar e aprovar as ações executadas durante a parceria.

 

O convênio contribui para ajudar o Governo a desenvolver programas de estímulo à produção e recomposição vegetal com espécies florestais, entre os quais o Campo Sustentável, Reflorestar e Florestas Piloto. “Essa parceria já existe há décadas e favorece a sustentabilidade das propriedades rurais na produção de madeira, já que o eucalipto plantado pode ser utilizado nas atividades agrícolas, comercializado para serrarias ou cerâmicas”, destaca o gerente geral florestal da Fibria, Carlos Alberto Nassur.

 

Gilmar Dadalto, coordenador técnico do Centro de Desenvolvimento do Agronegócio (Cedagro), informou que iniciativas como esta contemplada no convênio entre a Fibria e o Governo do Estado vêm contribuindo para reduzir as áreas agrícolas degradadas no Espírito Santo. Um estudo viabilizado por recursos desta parceria identificou que, nos últimos 20 anos, a área degradada foi reduzida em 34%, saindo de 600 mil hectares para 393 mil hectares. Ele afirma, entretanto, que as áreas degradadas ainda correspondem a 17% da área total cultivada no Estado, o que equivale dizer que “para cada 5 hectares cultivados há 1 hectare degradado”.

 

Dadalto destacou os resultados do programa Campo Sustentável, que beneficiou cerca de 300 propriedades rurais, disponibilizando, em 2012 e 2013, 250 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, 1 milhão de mudas agrícolas (café, frutas, palmito etc.) e 1 milhão de mudas de eucalipto para suprimento de madeira na propriedade. Os números refletem a importância de parcerias como esta celebrada entre o Governo do Estado e a Fibria.

 

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,25 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas localizadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21