banner
publicidade
publicidade

Fibria contrata jovens de comunidades rurais como trainees de operações florestais

Fibria contrata jovens de comunidades rurais como trainees de operações florestais

 

Após passarem por capacitação durante um ano e meio, 11 aprendizes foram contratados para trabalhar na Colheita

 

 

A Fibria contratou 11 jovens de comunidades rurais da Bahia como operadores trainees de máquina florestal. O grupo participou, durante 18 meses, de um curso de capacitação, oferecido pela empresa em parceria com o Senai/Bahia por meio do programa de aprendizagem, cujo objetivo é qualificar e desenvolver jovens para atuar no setor florestal. O curso incluiu aulas práticas e teóricas com orientações sobre segurança, técnicas de processamento nos equipamentos harvester (que colhe o eucalipto) e forwarder (trator florestal que empilha a madeira colhida).

 

Após a qualificação, metade dos 22 jovens que participaram do curso foi selecionada para trabalhar na Fibria. “O curso favorece oportunidades de trabalho e contratação não apenas na Fibria, mas também em outras empresas do sul da Bahia, onde o negócio florestal é bastante presente”, observa Maria Inês Modenese Recla, coordenadora do Desenvolvimento Humano e Organizacional da Fibria.

 

Zenildo de Jesus Santos Junior, 21 anos, morador da comunidade de Rancho Queimado em Alcobaça, é um dos contratados pela Fibria e fala sobre a experiência. “Estou muito feliz. Os técnicos de apoio se interessam pelo nosso aprendizado e nos ensinam com paciência. Toda a minha família e comunidade estão agradecidas, pois deram oportunidade para pessoas da zona rural”, disse ele.

 

O novo operador trainee de máquina florestal trabalhava como agricultor e conta que está tendo outra chance. “Quando a Fibria lançou o projeto quis muito participar. Vejo que temos oportunidade de crescer. É muito agradável juntar a nossa força de vontade com a experiência dos operadores”, disse Zenildo.

 

Nova capacitação

Uma nova turma composta por 21 jovens iniciou o curso de capacitação em Operação de Máquina Florestal da Fibria. Os alunos são das regiões rurais de Cândido Mariano, Colônia Nova e Pau Alto (Nova Viçosa); Costa Dourada, Cruzelândia, Nova Brasília e Rio do Sul (Mucuri).

Com duração de 18 meses, o curso, que teve início em maio deste ano, será concluído em dezembro de 2015. A formação faz parte da estratégia da Fibria para criar e fortalecer oportunidades para que as comunidades vizinhas às suas operações participem de forma inclusiva da atividade florestal.

Durante o curso, os jovens são contratados pela Fibria conforme a Lei do Aprendiz, recebendo salário e benefícios, como seguro de vida em grupo, plano de saúde, alimentação, transporte e também o custeio para retirada da Carteira Nacional de Habilitação.

 

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,25 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas localizadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21