banner
publicidade
publicidade

Fibria firma parceria para ampliar transporte ferroviário de madeira

 

Fibria firma parceria para ampliar transporte ferroviário de madeira

 

Empresa investe R$ 6 milhões na adaptação de 214 vagões para o transporte de madeira de Sete Lagoas (MG) para Aracruz (ES); alternativa logística retira cerca de 100 caminhões por dia das estradas

 

Aracruz (ES) – A Fibria firmou parceria com a empresa de logística VLI para transportar, por meio de ferrovia, a madeira adquirida de produtores da região de Sete Lagoas (MG). A iniciativa permitirá retirar cerca de 100 caminhões por dia das estradas que interligam Minas Gerais ao Espírito Santo. Para viabilizar a alternativa logística, a empresa está investindo R$ 6 milhões na reforma e adaptação de 214 vagões de trem que serão utilizados para o transporte de cerca de 2 milhões de metros cúbicos de madeira nos próximos cinco anos.

 

Os primeiros 131 vagões reformados já entraram em operação e o restante dos equipamentos deverá estar pronto até o final de agosto. O serviço de adaptação dos vagões é feito pela empresa Bratec, de Cariacica (ES). “A contratação de uma empresa regional para esse serviço contribui para movimentar a economia local, gerando conhecimento e oportunidade de trabalho”, diz o gerente de Logística Florestal da Fibria, Luiz Geraldo Micheletti Goessler.

 

Para receber a madeira dos produtores, a Fibria instalou um pátio de embarque localizado estrategicamente no Terminal Ferroviário de Sete Lagoas. Além disso, está redimensionando o espaço físico e o layout de seu pátio na fábrica, em Aracruz (ES), para agilizar as operações de descarga.

Atualmente, o modal ferroviário representa 5% do transporte de madeira para a fábrica da Fibria. Com o novo contrato, esse percentual aumentará para 7%. “Essa iniciativa faz parte da estratégia de logística florestal em Aracruz de investir na diversificação dos modais de transporte, reduzindo o uso de caminhões para o transporte de madeira e obtendo menores custos e menos riscos de acidente nas operações, principalmente em rodovias”, afirma o especialista em Logística Florestal da Fibria, Ezio Tadeu Lopes.

Além disso, o transporte ferroviário traz como benefício o menor impacto ambiental, já que há redução das emissões provenientes do consumo de combustíveis derivados de petróleo e menor consumo de produtos do segmento petroquímico, como pneus, por exemplo.

Com a iniciativa da Fibria, a cidade de Sete Lagoas (MG) torna-se a terceira a contar com modal ferroviário utilizado pela companhia. Atualmente, os depósitos de madeira da empresa localizados em Araguaia e em Colatina (ES) já são atendidos por ferrovia, viabilizando a logística de armazenagem e escoamento de madeira de produtores florestais da região serrana e norte do estado que são parceiros da empresa no cultivo de eucalipto.

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas situadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint operation com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros. Para mais informações, acesse www.fibria.com.br.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21