banner
publicidade
publicidade

Fibria mobiliza 1.750 trabalhadores em manutenção de fábrica

Fibria mobiliza 1.750 trabalhadores em manutenção de fábrica

 

81 empresas participam da operação, iniciada no domingo (4/5) e que vai até o dia 20 de maio.

 

A Fibria iniciou ontem (4/5) a Parada Geral (PG) para manutenção de duas das três fábricas que integram o seu complexo industrial, em Aracruz (ES). A PG é uma ação estratégica de manutenção preventiva para assegurar a integridade e a disponibilidade dos equipamentos. A operação será realizada na fábrica “A”, no período de 4 a 12 de maio, e na fábrica “B” entre 13 e 20 de maio. A PG vai mobilizar cerca de 1.750 trabalhadores de 81 diferentes empresas.

 

A Parada Geral absorve o serviço de empresas especializadas nesse tipo de trabalho. Entre as envolvidas na operação, 62 são capixabas, sendo que 29 são da região de Aracruz, onde a Fibria está instalada. Boa parte dos especialistas que atuam numa PG são profissionais que conhecem o serviço e sempre são recrutados para a tarefa, o que contribui para os bons resultados.

 

Além da eficiência operacional dos serviços, a PG também envolve desafios na área de segurança do trabalho, em função do grande efetivo atuando em área de risco, mas todos recebem orientações sobre a adoção de práticas adequadas e seguras, conforme observa Kilder Sagrillo, coordenador de Parada Geral da Fibria.

 

Aureo Machado Neto, gerente de Manutenção Industrial da Fibria, destaca que o desafio desta PG é superar os excelentes resultados de segurança obtidos na Parada Geral realizada no mês de fevereiro passado, na Fábrica “C”. “Também lançamos uma campanha adicional para melhorar a organização e limpeza nos locais de trabalho”, acentuou ele, acrescentando que esses fatores contribuem para o sucesso da operação.

 

Substituição de virolas – Entre as atividades a serem desenvolvidas durante a Parada Geral, uma das mais significativas é a substituição das virolas do descascador nº 4. A atividade durará 20 dias envolvendo o processo de desmontagem e montagem dos equipamentos. Esta operação específica vai mobilizar 97 trabalhadores. O descascador é um equipamento que remove as cascas da madeira.

 

As virolas foram fabricadas pela HKM, empresa sediada em Serra (ES), sob supervisão da Andritz. A montagem do equipamento ficará a cargo da Imetame, também sob supervisão da Andritz, que é responsável pelo projeto e pela garantia de funcionamento. Com peso aproximado de 165 toneladas, o equipamento tem 24,5 metros de comprimento e 5,5 metros de diâmetro. Devido às dimensões da peça, seu transporte da Serra até a fábrica da Fibria, em Aracruz, exigiu operação especial de transporte.

 

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,25 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas localizadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21