banner
publicidade
publicidade

Flamengo despacha o Goiás e está na final pela sexta vez

Pela sexta vez na história da Copa do Brasil, o Flamengo está na final do torneio. Campeão em 1990 e em 2006, o time rubro-negro venceu o Goiás por 2 x 1 nesta quarta-feira, no Maracanã, repetiu o placar da partida de ida, em Goiânia, e avançou à decisão contra o Atlético-PR. O Furacão despachou o Grêmio Em um sorteio, a CBF definiu que agendou o primeiro confronto para 20 de novembro, na Vila Capanema. O segundo round será no dia 27, no Maracanã.

Nome do jogo, o volante Elias quase foi às lágrimas ao marcar o segundo gol rubro-negro. David, filho do jogador, esteve internado durante muito tempo para o tratamento de uma pneumonia, mas recebeu alta e esteve ontem no Maracanã. Ao festejar a bola na rede, Elias ouviu uma homenagem da torcida na arquibancada. “Foi muito (emocionante). Não chorei porque tive que segurar para não perder a concentração. Esperava a homenagem da torcida, que é maravilhosa, me apoiou nesse momento difícil, e nada mais justo”, comentou.

Na partida desta quarta-feira, o primeiro goi foi do Goiás. Elias derrubou Vítor na entrada da área. Davi, que tem o mesmo nome do filho do volante rubro-negro, cobrou a falta na área, Eduardo Sasha sobiu de cabeça e abriu o placar.

A resposta do Flamengo demorou nove minutos. O centroavante Hernane tabelou com Elias, o volante arriscou o toque de bico, ficou com a sobra e encontrou o atacante na frente. O camisa 9 deu um toque sutil por cima do goleiro Renan e empatou: 1 x 1. Na comemoração, o Brocador simulou uma britadeira atrás da trave próximo às placas de publicidade.

Superior, o Flamengo tocava a bola com facilidade e virou a partida graças a um lance envolvente. Depois de uma tabela pelo meio, Elias recebeu a bola na entrada da grande área e disparou um míssil com 98km/h de velocidade e acertou o canto esquerdo de Renan.

O segundo tempo começou com bola na rede, mas o trio de arbitragem prejudicou o Flamengo ao anular um gol legal de Hernane. Elias cruzou da direita nos pés do Borcador. Posicionado na segunda trave, ele completou para o fundo da meta de Renan e saiu para comemorar. No entanto, Leandro Vuaden atendeu a uma marcação do auxiliar e anulou.

 

No desespero, o Goiás passou a pressionar o Flamengo e desperdiçou pelo menos três chances claras de gol. Tenso, o time rubro-negro cedeu contra-ataques e deixou a torcida angustiada. Para piorar, Hernane deu um passe milimétrico para Paulinho marcar o terceiro e o parceiro de ataque isolou. O velocista do time da Gávea sofreu uma lesão muscular na coxa ao dar um último pique e preocupa para a decisão. No fim, só o apito de Leandro Vuaden serviu de calmante para a pilhada torcida rubro-negra, aos gritos de “ooolé”.

 

 

As outras cinco finais do Flamengo

1990 – Campeão em cima do Goiás
1997 – Vice do Grêmio
2003 – Vice do Cruzeiro
2004 – Vice do Santo André
2006 – Campeão em cima do Vasco

2013 – Briga pelo tricampeonato com o Atlético-PR

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2
Paulo Victor; Léo Moura, Chicão, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo (Diego Silva); Paulinho (Marco González) e Hernane.
Técnico: Jayme de Almeida

GOIÁS 1
Renan; Vítor, Ernando, Rodrigo e Mário Sérgio (Ramon); Amaral, Thiago Mendes, David e Renan Oliveira; Roni (Wellington Júnior) e Eduardo Sasha (Júnior Viçosa)
Técnico: Enderson Moreira

Gols: Eduardo Sasha, aos 4, Hernane, aos 13, e Elias, aos 23 minutos do primeiro tempo;
Cartões amarelos: Carlos Eduardo, Leonardo Moura
Público: 49.421 pagantes (56.224 presentes)
Renda: R$ 3.375.410
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21