banner
publicidade
publicidade

Greve geral ou feriadão?

A anunciada greve geral programada pelas centrais sindicais conseguiu, por um lado, paralisar o país. Se o objetivo era esse, podemos dizer que os sindicalistas foram bem sucedidos. Mas se o objetivo era mostrar poder e capacidade de mobilização, os sindicatos deixaram muito a desejar. Apesar de conseguirem paralisar a economia e inviabilizar o funcionamento das empresas, o movimento não demonstrou capacidade de mobilizar o público em geral. Seu sucesso se deve muito mais à força que ao convencimento.

Durante todo o dia, a concentração em frente à Assembléia Legislativa não chegou a impressionar. As contas variaram de 1.500 a 5 mil manifestantes, dependendo da fonte. Nada que se aproxime dos 100 mil que foram às ruas espontaneamente no dia 20 de junho. Os movimentos populares das últimas semanas, que não recebem dinheiro da contribuição sindical, conseguiram muito mais adesão.

Na pauta apresentada nesta quinta-feira, a greve geral sindicalista também mostrou distanciamento dos movimentos populares. Os inegáveis vínculos partidários tiraram da lista de reivindicações o combate à corrupção e a transparência. O resultado, além do prejuízo para a economia, foi um clima de feriadão em toda a região metropolitana.

Mais greves

A Federação Nacional dos Médicos (FENAM) definiu nesta quinta-feira (11) um calendário de ações como forma de enfrentamento ao Governo. A categoria está insatisfeita com a forma como o governo vem tratando a profissão. Greve, manifestações e ações judiciais fazem parte do cronograma que se inicia no próximo dia 15. A Federação vai brigar na Justiça contra os vetos da presidenta Dilma Rousseff ao Ato Médico e apresentará pedido de desligamento da Comissão do Ministério da Saúde para provimento de médicos do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Para completar, os médicos já anunciam uma greve geral de três dias, conforme esta coluna antecipou. No dia 18 de julho, haverá manifestações em todo o país. Nos dias 23, 30 e 31, os médicos devem paralisar as atividades. A queda de braço com o governo deve se prolongar…

Tensão na Ales

A quinta-feira foi um dia de particular tensão para os manifestantes que ocupam a Assembleia Legislativa. Boatos de que a reintegração de posse aconteceria a qualquer momento, reforçados pela movimentação da PM nos arredores do prédio. A expectativa é que a Justiça decida sobre o pedido de reintegração nesta sexta-feira.

Esclarecimento necessário

Nestes tempos em que os deputados precisam escolher se são a favor ou contra o pedágio, a assessoria do deputado Atayde Armani (DEM) envia nota esclarecendo que o parlamentar não compareceu à sessão da última quarta-feira (10), na Assembleia Legislativa, porque encontra-se de licença médica. Na última segunda-feira, Atayde Armani passou por uma cirurgia em São Paulo, onde encontra-se hospitalizado. A coluna espera que o deputado se recupere bem e logo.

Eles não desistem nunca!

Essa proposta de submeter municípios a pré-seleção antes de autorizar cursos de Medicina tem um cheiro muito forte de economia planificada. Logo vão começar a exigir passes para profissionais se mudarem de uma cidade para outra. Ouvi dizer que isso funciona muito bem… Na China.

Bônus Desempenho

O Governo anunciou esta semana o pagamento do Bônus Desempenho para os profissionais da Educação. O pagamento será efetuado na próxima segunda, dia 15. Em 2011, no primeiro ano de vigência do Bônus, 17.039 servidores foram contemplados e, neste ano, 20.434 vão receber o prêmio. Os valores também apresentaram uma evolução, passando de R$ 17 milhões para R$ 30 milhões. O aumento no valor deve-se à melhoria no desempenho escolar dos estudantes. O prêmio é calculado com base em indicadores coletivos (desempenho escolar) e individuais (frequência). A coluna acha muito válido premiar a competência e o bom desempenho, mas tem uma dúvida: frequência não é obrigação???

Pet SUS

A Câmara Municipal de Vitória (CMV) aprovou por unanimidade, na última terça-feira, o Projeto de Lei nº 107/2013, que cria o “Fundo Municipal de Bem-Estar Animal” – FAMA. O objetivo é o financiamento, o investimento, a expansão e o aprimoramento das ações destinadas aos animais. O autor da matéria,  vereador Luiz Emanuel (PSDB), explicou que a intenção é viabilizar instrumentos e meios efetivos de implementar projetos, programas e ações destinadas ao controle animal, promoção do bem-estar, adoção de medidas de prevenção de zoonoses e outras ações. Ninguém deixou claro de onde sairão esses recursos. Mas isso é um detalhe, não é mesmo?

O jornalista Alex Cavalcanti conta para os leitores tudo o que acontece nos corredores dos Três Poderes do Espírito Santo.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21