banner
publicidade
publicidade

Luiz Caetano – Prefeito de Camaçari

Luiz Caetano – Prefeito de Camaçari

Governando Camaçari pela terceira vez, com dois mandatos consecutivos, o prefeito Luiz Caetano (PT) é hoje um dos nomes fortes do governador e um dos mais prováveis candidatos à sua sucessão. Bem avaliado no município e conseguindo emplacar projetos que são verdadeiros “divisores de águas” para Camaçari, Caetano ainda acha tempo para articular e surge como o nome de consenso para disputar a presidência da União das Prefeituras da Bahia (UPB). Em entrevista concedida ao radialista Jutan Araújo, o prefeito analisa a situação política pós eleitoral, apresenta seu projeto de gestão para a UPB, fala sobre a distribuição dos royalties do pré-sal, a eleição da nova mesa diretora da Câmara de Vereadores de Camaçari, projetos de governo, balanço das realizações em 2010 e reforma no secretariado para os dois últimos anos de governo. Bom de papo e bem articulado, o prefeito solta o verbo e mostra por que tem alcançado grande prestígio na política baiana. Confira!

Jutan – Prefeito antes de fazer um balanço, o assunto hoje é UPB. O senhor é candidato ou não é? Com toda especulação, quero saber a verdade aqui hoje.

Luiz Caetano – Na verdade… Jutan é o seguinte: eu tive o apoio de vários prefeitos, de vários partidos na eleição passada da UPB, portanto, eu não ganhei a eleição, mas também não perdi; bati na trave, construí mais um trabalho na Bahia…

Jutan – Quase sozinho, por que a maquina estadual não lhe ajudou, não se meteu.

Luiz Caetano – É. O governador teve aquele problema com o PMDB, teve aquele momento complicado, não se meteu e tal e quando foi agora, o governador marcou a reunião, eu fui lá conversar com ele e eu falei pra ele: eu não estou tendo interesse de disputar a UPB porque eu quero nesses dois anos me dedicar mais ao município de Camaçari, já fiquei um período um pouco distante em função da coordenação da campanha e tal, mas eu quero me dedicar mais ao município. Ele disse: “tudo bem, você vai e conduz isso lá”. Fizemos várias reuniões com vários prefeitos, no último dia, na última reunião que nós tivemos, nós passamos o dia todo reunido e de cinco, nós conseguimos tirar dois, ficaram três pré- candidatos, voltamos para o governador. Ele disse: “olha, continuem discutindo, por que eu quero apoiar uma pessoa só”. E ai, o conjunto dos prefeitos achavam que pra unificar só tinha o meu nome; dessa forma foi unificado em torno do meu nome, nós vamos começar a organizar a campanha e vamos disputar a eleição que será dia 27 de janeiro. Eu vou para a campanha da UPB, mas eu vou com uma nova formulação, especialmente sobre essa questão do municipalismo, a UPB – na minha opinião – ela tem que se tornar, cada vez mais uma entidade forte, representando o conjunto dos municípios. Ela tem que ter como meta – na minha opinião – defender o novo municipalismo, não é aquele municipalismo da época de Lomanto Junior, que era “esperança do povo, gente nova é sangue novo”…

Jutan – Ali já passou.

Luiz Caetano – Não é. Não é aquele municipalismo. O que é o novo municipalismo? É você compreender o município como um todo, como um território; não dá mais para o prefeito de Candeias, de Camaçari, de Lauro de Freitas, administrar só o seu município sem uma visão de território, de região, de bloco. Nesse sentido, o novo municipalismo significa dizer o fortalecimento dos territórios, das regiões e consequentemente do município. A federação é o município, a federação é território, é onde a pessoa vive, é onde a pessoa trabalha, onde a pessoa estuda, é onde a pessoa mora, portanto hoje, os consórcios estão sendo formados em torno da região. Você pegar por exemplo, eu não posso discutir política de transporte somente para Camaçari, eu tenho que discutir Reunião Metropolitana. Eu não posso discutir política ambiental só para Camaçari, eu não posso discutir desenvolvimento industrial só para Camaçari. Eu não posso discutir metropolização e o desenvolvimento das metrópoles da Região Metropolitanas só por Camaçari. Eu preciso ter uma visão mais ampla, por isso que eu fiz o fórum em Camaçari, da metropolização e do desenvolvimento, eu não posso ir para uma entidade como a UPB para ficar defendendo A, Y, B; eu tenho que defender uma reforma tributária justa que atenda aos municípios todos. Eu tenho que defender na UPB, a distribuição dos royalties do pré-sal que é a grande riqueza e o grande futuro do Brasil nesse instante, não é só pesando nos critérios do FPM, por que se for por ai, os pequenos municípios vão receber pouca ajuda. Eu tenho que ir buscar junto à presidente Dilma, e lutar junto às entidades do municipalismo brasileiro para que a gente tenha a distribuição dos royalties de acordo com o IDH de cada município, para que os pequenos, os mais pobres possam receber mais para consolidar a distribuição de renda no país e o crescimento e desenvolvimento de forma sustentável, quer dizer, é com essa cabeça, é com essa opinião, é com essa formulação que eu encaro hoje a campanha da UPB, para que a UPB seja um instrumento de luta, de defesa e de consolidação do novo municipalismo no Brasil e na Bahia.

Jutan – Prefeito Caetano, o senhor não tem medo de ir de encontro aos interesses do governador ou até da nova presidente eleita? Por que o município fraco é mais fácil de todo a qualquer político lá na esfera mais alta articular.

Luiz Caetano – Não. Eu faço parte do projeto de Dilma, Wagner e de Lula, nós estamos nesse processo todo e Dilma defende o municipalismo forte, defende o município forte, defende a distribuição de renda e eu tenho que tencionar na UPB para que isso aconteça o mais rápido possível. Porque há uma articulação, em São Paulo por exemplo, e no Rio, ali naquela Região do Sul e Sudoeste, no sentido de que não haja essa distribuição dos royalties, eu tenho que tencionar para isso, a UPB não vai ser chapa branca. Eu sou da base do governador, estou junto com o governador, mas nós vamos levantar a luta dos municípios, das regiões, dos territórios, e ao mesmo tempo vamos dialogar com o governo do estado e o governo federal, isso não tem nenhuma contradição, pelo contrário, tenho uma posição firme pela defesa dos interesses da população e consequentemente também, o governo do estado e o governo federal compartilha com essa ideia, aliás, eu compartilho com essa ideia que também eles defendem.

Jutan – Prefeito como o senhor vê o resultado da eleição agora de 2010? É necessário o PT não ficar com o bolo sozinho, dividir mais o bolo com os partidos coligados; não é isso?

Luiz Caetano – Na verdade é o seguinte, eu acho que a eleição no Brasil deu um recado pra gente, cada eleição dá um recado. Qual foi o recado? Que o povo gosta do PT, quer que o PT continue governando, mas que cada vez mais o PT compartilhe com os aliados os espaços administrativos e consequentemente também, as gestões. Portanto, isso é salutar e a gente tem que entender e é importante. Camaçari mesmo, agora nós temos o presidente da Câmara que é de um outro partido, o Zé de Elísio, e várias pessoas participaram do debate; o vereador Téo Ribeiro foi pré candidato, o vereador Marcelino foi pré candidato, Alfredo foi pré candidato.

Jutan – Cleber Alves…

Luiz Caetano – Cleber foi pré candidato, enfim, e ninguém perdeu, deixou de ganhar a presidência e obviamente houve uma composição, Zé de Elísio é o presidente e a vida continua.

Jutan – O projeto é um só em Camaçari não é?

Luiz Caetano – É. E a vida continua. Claro que fica sempre uma arestinha aqui, e outra acolá, mas a gente tem humildade e simplicidade e acima de tudo certeza do projeto, de que passou a guerra, trata-se dos feridos, enterram-se os mortos – como não teve nenhum morto, não precisa enterrar ninguém – trata-se os feridos, a gente continua a luta e vamos em frente. Trata-se os feridos, limpa as armas, prepara as armas. Lubrifica as armas e vamos pra frente, tem tanta coisa pela frente que a gente pode conquistar, não tem? Por exemplo, eu digo todo dia aos meus aliados em Camaçari e aos meus companheiros e amigos: eu sou só prefeito até 2012, depois de 2012 vou continuar sendo cidadão, como sempre fui em Camaçari. Portanto, tem espaço para prefeito, para vice prefeito, para mais vereadores por que vai aumentar a quantidade de vereadores na Câmara, não é verdade? Para deputado estadual, federal, para governador, presidente da República, para senador, nós temos uma caminhada grande pela frente, nós estamos apenas começando a nossa caminhada; observe que todos os vereadores de Camaçari, da base – da nossa base lá dentro – eu falo Paulinho do Som, excelente vereador; Alfredo Ernesto, excelente vereador; Marcelino, excelente vereador; Bispo Jair, excelente vereador; Dilson Magalhães, excelente vereador; Téo Ribeiro, excelente vereador; eu falo de Carmen, vereadora Carmen, vereadora também excelente que faz um trabalho junto com a gente; Zé de Elísio, um vereador comprometido, excelente vereador. Quem mais que esqueci aqui? Daqui a pouco eu me lembro dos vereadores, que fazem parte… Oto, Oto da Farmácia, excelente vereador, entendeu? Que faz parte… Os próprios vereadores da oposição, respeito muito Elinaldo e Jorge Curvelo, não é? Tem seu espaço, faz seu trabalho e a gente respeita as idéias, as opiniões, sabe que a oposição é para ficar criticando mesmo, alguns são realmente propositivos, outros não são, mas cada um escolhe seu caminho, não é verdade? A vereadora Luiza Maia – esquecemos Luiza – que agora é deputada, também excelente vereadora, presidente da Câmara, hoje deputada estadual eleita com quase oitenta mil votos no estado da Bahia, então, nós temos um trabalho importante e respeitamos todos; obviamente que uns criticam de uma forma, criticam de outra, outros têm uma posição mais transparente, mas a vida é assim, e vamos seguir em frente. Por exemplo, o governo do estado fez uma pesquisa, quando pergunta “a administração modelo da Bahia, o quê que o pessoal diz? Pesquisa qualitativa, não é quantitativa, qualitativa se diz qualidade – fica para o grupo – a gestão hoje que é modelo no estado da Bahia é a de Camaçari. Isso é motivo de orgulho para a gente, eu venho agora, tava dando entrevista agora de manhã na TV Conexão, o canal 33, eu tava falando e de repente, os companheiros lá botaram – que eu chamo “Tico e Teco”, são excelentes comunicadores, assim como você também é um excelente comunicador – eles começaram a colocar imagens da Radial A, ai colocaram a imagem, rapaz (eu tava dizendo aqui para Rogaciano), da Praça Desembargador Montenegro ali com aquela iluminação toda, com o presépio, rapaz, eu me emocionei. A entrada da cidade, a Avenida Francisco Drumond, a Praça Abrantes, lá na frente da prefeitura nós colocamos papai Noel, rapaz, que coisa fantástica! Por exemplo: há seis anos atrás, o Helder Almeida era prefeito, não colocava uma vela na cidade, o outro também, não colocava uma vela, não colocava uma luz, não acendia em lugar nenhum, você chega a cidade está bonita, comércio ‘bombando’. Também tem o seguinte: nós estamos concluindo a rede de esgoto…

Jutan – Gerando empregos.

Luiz Caetano – Nós estamos gerando empregos. Eu vi a prefeitura de Feira de Santana comemorando por que em dois anos pavimentou 80 ruas, eu pavimentei só esse ano 240 ruas em 39 bairros, tá o jornal nosso ai, e você pode ler lá. Peguei um jornal e traga para cá e vá em qualquer uma daquelas ruas lá para você ver; 39 bairros e povoados, nós fizemos pavimentação nesse ano que choveu quase seis meses, esse ano de 2010, 240 ruas Jutan. Vamos inaugurar agora a escola técnica prontinha em Camaçari, a escola técnica federal, o antigo Cefet; montamos a universidade à distância dentro do município, museu na Cidade do Saber, concluímos Abrantes e Jauá, já tá rodando, já tá passando gente direto lá na pista, aquela via Parque, uma luta; 10 mil casas, aliás quase 12 mil casas e apartamentos construídos no município de Camaçari; iniciamos a obra da linha férrea, vamos nos ver livre da linha férrea no centro da cidade, foi a maior promessa que eu fiz e eu estava triste por que eu não tinha cumprido ainda e começamos o trabalho de fazer o rio Camaçari e todos os afluentes em nosso município, vamos começar agora Buris Satuba, vai lá em Arembepe para você ver a praça, as duas praças como estão bonitas,  já a primeira etapa de Arembepe; vou iniciar Itapemirim,Jauá, Jacuipe, Barra de Pojuca, Monte Gordo, Abrantes, Catu de Arantes, Parafuso; dois anos eu tenho para poder concluir esse processo todo, quando eu assumir o governo há seis anos atrás nós tínhamos 179 mil habitantes, hoje nós temos 243 mil habitantes; cesta básica, cesta natalina para a população carente com dois frangos e ela completa, cesta natalina para o funcionário público com dois perus e completa a cesta, enfim, 13º pago até o dia 10 dezembro – ou foi 10 ou 12 de dezembro – salário de dezembro pago, plano de carreira do funcionalismo público…Pergunte aqui na região quem tem plano de cargo e carreira, pergunte a qualquer prefeito desse ai quem tem plano de cargo e carreira, principalmente os mais antigos,  os mais novos nem tanto, por que tem dois anos, assim como a Rilza que tem dois anos e outros prefeitos aqui que ainda estão no processo de preparação, etc…Mas o antigos, os da região toda se tem, onde tem, pergunte no estado da Bahia quem tem plano de cargo e carreira. Cidade do saber, onde tem Cidade do Saber aqui no estado da Bahia? Enfim, isso nos deixa feliz, a gente chega em qualquer canto e faz um debate de cabeça erguida. Quais são os dois entraves de Camaçari do ponto de vista de desenvolvimento urbanístico da cidade e da expansão da cidade? É a linha férrea e o rio Camaçari, que eu estou atacando; nós criamos em nosso município, em nossa cidade, as chamadas vias inteligentes do trânsito, as rotas inteligentes do trafego. Pergunte, qualquer pesquisa, faça pesquisa qualitativa com a população que ela vai dizer isso, a cidade hoje é o seguinte: é a cidade da oportunidade. Camaçari é o município da oportunidade, eu tenho muito orgulho de ser prefeito de Camaçari, quem vive em Camaçari não troca por outro lugar e quem chega não quer sair, quer ficar; por isso que nós aumentamos em dez anos, no Censo, 50% da população de Camaçari. Em dez anos, foi 50% de crescimento querido, a própria segurança pública nós melhoramos profundamente, em todos os cantos. Por quê? Qualificação da mão de obra, nós qualificamos esse ano mais de 20 mil pessoas; trouxemos Casas Bahia, trouxemos Casas Martins e uma série de outras empresas para o município de Camaçari, as lojas grandes entrando no município, consolidando o comércio, consolidando Camaçari como pólo de radiação de educação, de saúde, de gestão, de administração, portanto, eu só tenho que parabenizar os vereadores todos, especialmente os vereadores da base do governo, os onze vereadores da base do governo; só tenho que parabenizar ao povo de Camaçari e agradecer ao povo e a Deus por estar vivendo “este momento lindo”, como diz Roberto Carlos.

Jutan – Agora Caetano, você me diz uma coisa, além desse crescimento de Camaçari, você tem uma preocupação que é a geração de emprego para o povo de Camaçari, antigamente não, as empresas chegavam e traziam o pacote de fora.

Luiz Caetano – Você leu aqui agora, deve ter lido que Camaçari está entre os municípios do Brasil que mais empregou e que mais emprega, você pode ir para qualquer inauguração ou na Ford, ou na Braskem,  ou na Casas Bahia, em qualquer lugar que eu vou acompanhado do governador, eu cobro do empresariado, antes não tinha prefeito que fizesse isso nessa cidade, nenhum fez, eu vou lá pra cima e peito, digo para eles o seguinte: desenvolvimento com sustentabilidade é crescer o grande e crescer o pequeno;  é crescer o grande, crescer o pequeno e crescer o social; é crescer o grande, crescer o pequeno, crescer o social com respeito ao meio ambiente. Portanto, é com essa cabeça, é com essa idéia que eu tenho, é com essa força de vontade que eu tenho que a gente está construindo a cada instante a Camaçari do orgulho, por isso que agora nós fizemos a pesquisa e nós estamos com uma aprovação de quase 80% do povo de Camaçari, ou seja, de cada dez camaçarienses, oito fecha com a gente. 1diz que tá ruim, que tá péssimo no município, que é 10%; e os outros 10%, fica achando que está fazendo, mas que não está a contento ainda, entendeu? Poxa, depois de seis anos você estar com isso, depois de seis anos você fazer uma festa como a que Ademar Delgado preparou lá dos funcionários públicos com o prefeito lá na Cidade do Saber e eu chegar e quase não conseguir sair sendo abraçado, aplaudido pela população, pelo funcionário público, porque isso acontece? Por que a gente respeita, por que a gente tem humildade de ouvir as críticas, agora mesmo, por exemplo, nós estamos em um sucesso no município, mas eu montei uma comissão para poder me trazer para ano 2011/2012, um melhor formato para a gestão, para modernizar mais a gestão, para melhorar a gestão; eu pedi ao secretário Ademar Delgado, que inclusive nesse ano agora a gente monte a Cidade Digital, por que é uma coisa da pasta dele, lá dentro para fazer isso. Então, nós temos que estar pensando: está bom, mas precisa melhorar mais. A gente tem que ouvir o que você diz aqui, você quando está retado comigo me xinga um bocado aqui dentro, depois no outro dia me elogia, mas sempre quando você vê aqui a critica, você faz a critica e eu sempre respeito você e respeito a critica que você faz; fico chateado quando você me xinga, mas depois eu faço as pazes por que eu não guardo raiva, nem rancor de ninguém.

Jutan – Agora Caetano, reforma administrativa. É verdade que o senhor pretende limpar, principalmente alguns secretários próximos?

Luiz Caetano – No dia da festa do servidor, eu estava no palanque com Ademar. Estava eu, Ademar, Cupertino, Camilo, secretário de Saúde; Cupertino de Planejamento, Ademar da Administração, tava Franco de Governo, mais uns três, Djalma… Não, Djalma tava embaixo. Quando eu cheguei lá disse assim: “o secretário que não estiver aqui em cima eu vou exonerar”. Daqui a pouco, subiu todo mundo. Então, essa questão de reforma, fiz uma brincadeira com o pessoal.

Jutan – Mas, vai ter ou não vai?

Luiz Caetano – Vamos observar em janeiro, vamos esperar Dilma primeiro montar os ministérios, pode ser que sobre uma vaga para a gente colocar uma pessoa de Camaçari ai. Wagner montar o secretariado e a gente vai ver como é que a gente caminha no município com relação a questão da gestão. Fizemos duas pesquisas, uma qualitativa, outra quantitativa agora, geralmente eu não divulgo o resultado das pesquisas, por que eu sempre espero nas pesquisas observar aquilo que não tá legal para funcionar, eu fiquei muito surpreso e feliz, por que pela primeira vez nós tivemos um índice bom na saúde pública, a saúde pública cresceu e melhorou muito.

Jutan – Que sempre foi um caos em Camaçari não é?

Luiz Caetano – Foi uma dificuldade, mesmo no meu governo, eu estou agora com o 5º secretário de Saúde, ele mudou muito a equipe, e eu vinha muito ansioso para poder melhorar a saúde e fiquei muito feliz, por que a saúde realmente, a população entende e compreende que melhorou a saúde, melhorou o saneamento básico, a iluminação, a segurança pública.

Jutan – Mas melhorou a saúde- não cortando seu raciocínio – por que o senhor colocou um secretário que entende de gestão. Além de ser técnico, ele também é político, não partidário, mas ele sabe o objetivo a chegar. É o que falta em outras secretárias do governo hoje Caetano. Falta na Secretaria de Governo – na minha opinião –  o senhor conseguiu ajeitar agora em infra-estrutura que antes o secretário não conseguia ver.

Luiz Caetano – Por que a verdade é o seguinte, o prefeito coordena e quem executa são os secretários, então, quando não está funcionando bem, na verdade ou é um problema de gestão da secretaria, ou é um problema de recurso, de orçamento, ou é um problema de boicote. Então, não entendo por que tem secretaria ainda que tem problema; obviamente que eu faço a avaliação, vou fazer a avaliação friamente, e às vezes também, por que não colocar a pessoa certa, no lugar certo? Tem que modificar para ver, isso é relativo. Eu tava dizendo de manhã, em uma outra entrevista, vou dizer aqui para você agora: eu repasso 26% para a educação, ano passado eu repassei 19.6% da saúde e esse ano eu repassei 16% da saúde; eu sou obrigado por lei a passar 25% para a educação, eu repasso mais do que 25% de recurso; então, de tudo que entra na prefeitura de dinheiro, de verba, eu passo 26% do que eu recebo para a educação e passo 16% para a saúde esse ano [2010]. Ano passado [2009] passei 19% e esse ano eu passei 16, e o trabalho foi melhor que do ano passado, entendeu? Então, ás vezes é a gestão, é como se faz a gestão, nós temos 350 médicos no município de Camaçari, nós temos uma Policlínica funcionando; nos últimos 15 anos antes do meu governo, não se construiu uma unidade de saúde em Camaçari. Tude não construiu uma, Helder não construiu uma, e no meu governo, durante esses seis anos, nós construímos, 12/13 ou 14 PSF’s, construímos a Upa, estamos construindo a Upa do Gravatá, recuperamos toda a nossa rede de saúde, fizemos o Cuidar, fizemos várias outras coisas, ampliamos a Policlínica que só tinha 10 especialidades, hoje tem mais de 20 especialidades na Policlínica; participamos da reforma do Hospital Geral, contratamos mais médicos, tem mais de 800 enfermeiras em Camaçari, odontólogos, gabinetes odontológicos nos postos de saúde, e nós saímos – que na época que eu assumi o governo tinha 20% apenas, de atendimento à saúde básica nos PSf’s – hoje nós temos 70%/ 73% de atendimento nos PSF’s. Então, está tendo um avanço,  uma consolidação cada vez mais, melhoramos a segurança pública, a educação, que também o índice é lá embaixo, mas agora a pesquisa, maioria absoluta diz o seguinte: nossos filhos estão aprendendo mais, estão com mais gosto para leitura, mas isso é fantástico,isso me deixa feliz. Agora, é preciso melhorar cada vez mais, eu vou apertar o secretário para melhorar cada vez mais.

*Jutan Araujo


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21