banner
publicidade
publicidade

Médicos estrangeiros dão atestado de incompetência política ao PT

Médicos estrangeiros dão atestado de incompetência política ao PT

 

Quando fomos às ruas exigir ações imediatas por parte do governo brasileiro para resolver os problemas de mobilidade urbana, saúde, educação e corrupção política, dentre outros, não imaginávamos que o governo já tinha planos para, mais uma vez, nos enganar com ações absurdas e catastróficas.

Na época em que inventaram as bolsas (família, escola…) o povo reclama que o salário mínimo não era suficiente e que havia mulheres que não davam conta de sustentar os filhos nas escolas e isso ocasionava, dentre muitas coisas, a evasão escolar. Veja no que deu: um programa de governo incapaz de solucionar o problema da fome e da má qualidade da educação, além de estar servido aos que precisam e aos que não precisam. Agora a ministra veio a público dizer que oferecerá cursos de capacitação para as pessoas que recebem esse dinheiro e não tem emprego. 11 anos depois o governo veio se dar conta da burrice que fez e novamente vai ter gastos para tentar corrigir as ações inconsequentes e mal planejadas.

Fomos às ruas em 2013 cansados de 11 anos de hegemonia política de um partido que enganou o povo desde o início. Um partido que faz uma lavagem cerebral nos trabalhadores que são de um lado explorados pelo patrão, de outro, explorados pelo sindicato. Sindicatos esses que vira e mexe inventam movimentos em que os líderes conversam com os patrões, tudo acaba e o trabalhador volta a mesma situação de sempre, não muda nada na sua condição de explorado (o que será que acontece nessas conversas secretas?).

Isso quando não tomamos um susto com líderes que proclamam ser amantes do socialismo, da igualdade, de justiça e andam por aí em seus carrões enquanto coloca uns facões, foices e bandeiras vermelhas nas mãos dos pobres trabalhadores para que eles saiam debaixo de chuva e sol, tomando tiro das autoridades policiais que tentam manter a ordem, e depois que eles conseguem alimentar seus barrigões dão um cala boca no povo que tem a falsa ideia que conquistou alguma coisa até passar pelo vexame de voltar as ruas (mais uma vez mal influenciados pelos falsos líderes).

Um desses falsos líderes conseguiu alcançar a presidência, e sabe o que ele fez pelo povo? Liga nos telejornais, vá a uma favela, vá a um hospital (se tiver um próximo), viaje nessas estradas ou tente pegar um voo, compre comida com um salário mínimo… Eu não vou nem responder o que ele fez com o povo.

Mas esse texto objetiva falar sobre os protestos contra esse governo que só não deram certo por um motivo: a presidente Dilma se fez de desentendida e fingiu não ver que os protestos eram contra ela e contra políticos corruptos que há anos estão roubando do povo. De forma que, em vez de executar o que o povo exigia ela inventou projetos em cima da hora, que além de serem uma afronta a inteligência do povo, funcionara como a bomba do Bolsa escola: passará a falsa impressão que algo foi solucionado e com os anos perceberemos que o problema só aumentou.

Para a mobilidade urbana ela dará passagem de graça para os estudantes e quem mais se disser de baixa renda; para a educação será encaminhado dinheiros dos royalties do petróleo (para o que na educação? Quem tomará conta? Qual o propósito? E os planos que os governadores já tinham feito com esse dinheiro? Essas perguntas não foram respondidas.); para a corrupção no país vão gastar milhões em reais tentando persuadir o povo a fazer reforma eleitoral supondo política e que não vai mudar em nada a corrupção e má índole dos candidatos.

Para a saúde, que parecia tão obvia e tão mais fácil solução, é onde a presidenta mostrou pior decisão. Não sei qual foi a conversa, qual o lucro nesse acordo, mas ela foi a outros países e colocou o Brasil como um país em crise na saúde e carente precisando de médicos em missão de paz para nos fazer um favor aqui.

Médicos de todo o Brasil se sentiram ofendidos com essa ação descabida da presidenta, estudantes de medicina mais uma vez desanimaram com esse país que só valoriza o que vem de fora e não faz nada para resolver nossos problemas. A população se sente mais uma vez frágil e desamparada pelo governo. Em vez de valorizar os médicos daqui, fazer um plano de carreira para atrair a ida deles ao interior do país, construir e melhorar hospitais universitários e colocar os que estão parados funcionando, o governo contrata estrangeiros que acha que estão vindo fazer um favor na terra de mortos de fome empesteados!

Esses médicos dão ao governo petista um atestado de incompetência política, pois depois de 11 anos de hegemonia política deixaram a saúde (que junto a educação deveria ser prioridade) em estado de caos.

Além disso, além de deixar nossa imagem pior em outros lugares do mundo, ainda tem o agravante das condições de trabalho a que esses médicos ficarão submetidos. Eles encontrarão os postos de saúde e hospitais desse jeito que a gente já está cansado de saber. Em vez de receber um salário, como qualquer ser humano deseja receber pelos serviços prestados, os médicos vindo de Cuba receberão um bolsa auxílio que será repassado do governo brasileiro a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), e da OPAS ao governo cubano, que, por sua vez, repassará em torno de 25% do dinheiro recebido do governo brasileiro ao médico.

Uma médica revoltada foi filmada comparando esse tipo de importação de mão obra como o tráfico de mulheres que são escravizadas na prostituição em outros países. Da mesma forma o médico que veio será tratado assim: trabalhará e será dado o dinheiro ao responsável por ele (OPAS e Cuba) e ele só receberá 25% do que pagamos. Ou seja a OPAS e os Castros são os “cafetões” dos médicos.

Os médicos cubanos vieram, não vão dar um salário digno a eles, aqui eles não terão asilo político, as prefeituras que supostamente darão auxílio moradia a eles (sendo que eu conheço certa prefeitura que nem prédio para o próprio prefeito está tendo, nem para os bombeiros, que dirá para os médicos).

Cada médico custará para a gente no mínimo 10 mil reais, que será de repasse para o governo cubano que ficará com aproximados 7.500 reais. Além de moradia, alimento e outros gastos que os médicos derem as prefeituras. Esse médico, quando for embora, não ajudou a formar mais médicos em nosso país, não contribuição na qualidade do atendimento, talvez sequer conseguiu estabelecer diálogo com a população (afinal estamos falando de estrangeiros, outra língua, outra cultura).

Esses médicos ficarão com a saúde familiar, um trabalho que já deveria estar sendo feito com os nossos enfermeiros e milhares de técnicos em enfermagem que o governo diz que forma a cada seis meses. Mas é tão ruim o ensino técnico que os petistas colocaram em cada buraco do Brasil que, pelo visto, nem o governo está confiando no que está formando.

Eu pergunto: se o problema do Brasil fosse a falta de médicos, há muito tempo não teríamos estrangeiros vindo para cá em busca de salário melhor (afinal, qualquer profissão escassa, tem salário alto)? Mas não. Eles não quiseram vim para cá e talvez muitos estejam vindo devido a propaganda que fizeram de um país necessitado e carente.

Temos médicos sim. Muitos médicos. Muitos têm que dividir o tempo entre os hospitais e seus próprios consultórios. Temos também muitos estudantes de medicina e muitas desistências em se estudar medicina. Se a saúde de base vai mal é por que comemos mal, moramos mal, não tem como ter boa saúde familiar.

Espero que daqui há 4 anos ministros venham a público dizer que vai melhorar a qualidade de nossos hospitais, que vai valorizar o produto da casa, que vai incentivar as universidades, os professores (BRASILEIROS). Não sou xenofóbica, amo os estrangeiros! E por ter tanto amor tenho pena deles estarem sendo usados, de um lado por um governo ditador e capitalista disfarçado de socialista, por outro lado por um governo incompetente e que tenta implantar um ditadura disfarçada de democracia.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21