banner
publicidade
publicidade

MPT aciona Banco do Brasil por descumprir normas de segurança em Teixeira de Freitas

MPT aciona Banco do Brasil por descumprir normas de segurança em Teixeira de Freitas
Publicaco em: 09/05/2013

O Ministério Público do Trabalho (MPT) do município de Eunápolis ajuizou  ação civil pública (ACP) contra o Banco do Brasil por descumprimento de normas de saúde e segurança do trabalho na agência da Avenida Presidente Vargas, em Teixeira de Freitas, extremo sul baiano. Em inspeções realizadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de abril de 2009 a julho de 2012, ficou claro que a empresa vinha expondo os trabalhadores a diversos riscos de acidentes de trabalho, além da não preservação dos direitos dos seus empregados. As fiscalizações realizadas pelo MTE resultaram em nove autos de infração.

A ACP, de autoria do procurador Marcelo Castagna de Oliveira, do MPT de Eunápolis, pede que a Justiça do Trabalho determine à empresa o cumprimento das normas de saúde e seguranças dos trabalhadores. Também foi feito pedida indenização por danos morais coletivos de R$500 mil, a ser paga em função das constantes e repetidas infrações às normas de segurança. As irregularidades identificadas são relativas à falta de exames médicos periódicos detalhados e à prorrogação da jornada diária de trabalho por mais do que o limite de duas horas extras, além da não concessão de férias após período de 12 meses de trabalho.

“Diversas tentativas de conciliação extrajudicial foram efetivadas pelo MPT, não tendo o Banco do Brasil sequer dado uma resposta à proposta de termo de ajuste de conduta apresentada”, declarou o procurador. Ele também cita na ação o fato de que a instituição bancária dificultou o acesso dos auditores-fiscais do trabalho ao relatório do programa de controle médico de saúde ocupacional. A agência possui 33 funcionários.

O MPT pede à Justiça que o banco se comprometa a não mais praticar as irregularidades que possam prejudicar a saúde e segurança dos seus trabalhadores. Além disso, a empresa deverá realizar exames médicos ocupacionais complementares, submeter o trabalhador maior de 18 anos e menor de 45 anos a avaliação clinica a cada dois anos e não mais alongar a jornada de trabalho, além das duas horas diárias.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21