banner
publicidade
publicidade

Mulher se acorrenta em frente ao Hospital

“Dor, revolta e sofrimento me levaram a tomar essa decisão”. Com essas palavras a dona de casa Maria Santana de Oliveira da Silva, 30 anos, explicou os motivos que a fizeram acorrentar-se a um poste no pátio do Hospital Regional Cleriston Andrade no inicio da tarde desta quinta-feira (15/09).

Segundo a dona de casa, seu sobrinho Jucivan Barbosa da Silva, 20 anos, morador no bairro Sitio Matias, em Feira de Santana, no último dia 7, tentou se matar, ingerindo chumbinho (veneno usado para matar ratos).

Socorrido, foi conduzido para o Cleriston Andrade, onde foi atendido e deveria ser internado na UTI do hospital. Porém, com a falta de leito, o paciente foi mantido na sala de pequenas cirurgias, onde ainda permanece.

De acordo com a manifestante, o pior nisso tudo é que, durante todos esses dias, duas pessoas que chegaram depois do seu sobrinho, teriam sido removidas para UTI, passando na frente do rapaz. ”Isso é uma falta de respeito, os médicos já falaram se ele não for transferido para a UTI, vai morrer, ficarei aqui sem beber água e comer até que a transferência seja feita”, disse.

Para Cristina Barbosa Silva, 38 anos, mãe do jovem, isso é um verdadeiro descaso do hospital. “Meu filho sofre de depressão e tentou se matar, ele não é bicho. Já pegou infecção, está sofrendo muito e precisa ser transferido para a UTI, para não morrer”, disse.

O borracheiro José Antônio, pai do jovem informou que seu filho já sofreu várias paradas cardíacas e, segundo informações de alguns médicos, já teria contraído infecção. “Acho essa atitude do hospital muito desumana, lamentou.”

Assista ao vídeo:


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21