banner
publicidade
publicidade

“Ou Nilo incorpora aumento ou paga multa de R$ 1,8 milhão”, diz sindicalista

“Ou Nilo incorpora aumento ou paga multa de R$ 1,8 milhão”, diz sindicalista

Foto: Reprodução/Secom

Presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Marcelo Nilo, pode pagar uma multa diária de R$ 5 mil, retroativa a 2015. Na última terça-feira (18), o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) determinou que a Casa incorpore “imediatamente” à folha de pagamento um aumento diferenciado concedido aos servidores no ano de 1991.

Em entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (20), o presidente do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Sindsalba) detalhou a “briga” pelos direitos dos funcionários e afirmou que propositadamente, Nilo se nega a cumprir a decisão. “Ele não desconhece, mas fica recorrendo com embargos. Ele entrou no Supremo, já perdeu várias vezes. Na Procuradoria-Geral da União, Ministério Público, Advocacia-Geral da União, em todas as instâncias ele vem perdendo e fica protelando o cumprimento”, afirmou.

“Entramos na Justiça há 24 anos e esse processo vem rolando. É uma briga intensa entre servidores e os gestores da ALBA. São 128 mil de processos tramitando em julgado e Nilo não quer fazer a incorporação. É um valor pequeno que é dividido entre 66 servidores”, acrescentou. De acordo com o dirigente sindicalista, a multa que somada chega R$ 1,8 milhão deve ser paga do próprio bolso de Nilo, caso ele não cumpra a decisão. “Vamos pedir o cumprimento. Ou ele incorpora ou paga essa multa como pessoa física”, finalizou.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21