banner
publicidade
publicidade

Painel:Bastidores de Brasília

Painel:Bastidores de Brasília

Entroncamento – Na ressaca da pane que paralisou o metrô ontem e elevou o tom das críticas do PT ao transporte público de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) percorrerá hoje o trajeto entre as estações Clínicas e Tietê em horário de pico, no final da manhã.

A pretexto de celebrar o Dia Mundial sem Carro, o deslocamento tentará simbolizar a defesa da confiabilidade do sistema, administrado há 16 anos pelo partido do líder nas pesquisas. O governo estadual procurou despolitizar o incidente, apesar de a campanha tucana aventar a hipótese de sabotagem. Já Aloizio Mercadante apontou insegurança dos trens.

A filha é tua – Embora Dilma Rousseff tenha procurado ontem lavar as mãos da responsabilidade pela indicação de Erenice Guerra para a Casa Civil, petistas de “A” a “Z” atribuem única e exclusivamente à candidata a estatura alcançada no governo pela agora ex-ministra.

Resta um – No final do primeiro semestre, quando um trio de ministros (Erenice incluída) concluiu, a pedido de Lula, um raio-X da crise nos Correios, foram sugeridas três demissões: do presidente, Carlos Henrique Custódio, do diretor de Gestão de Pessoas, Pedro Magalhães Bifano, e do diretor comercial, Ronaldo Takahashi. Este último, porém, conseguiu se salvar da degola.

Dominó – Diante do pedido de Lula, feito depois da queda de Erenice, de um novo diagnóstico sobre a situação dos Correios, o PMDB, que controla um bom pedaço da empresa, entrou em estado de alerta. Há quem aposte que, passado o, pode sobrar para José Artur Filardi, sucessor de Hélio Costa no Ministério das Comunicações.

Pé atrás – Quando Costa estava de saída para disputar a eleição para o governo de Minas, em março, Lula resistiu o quanto pode a nomear Filardi, mas acabou cedendo à pressão do PMDB.

A tiracolo – Embalado pela ascensão nas pesquisas, Lindberg Farias (PT), vice-líder da disputa pelo Senado no Rio, passou a carregar nos eventos de campanha o colega de chapa Jorge Picciani (PMDB), quarto colocado. Tudo para aumentar a pressão sobre César Maia (DEM), hoje em terceiro.

Ortopedia 1 – Com Dilma Rousseff presa a uma bota ortopédica, a campanha teme pelo formato do debate da Rede Globo, no dia 30, que prevê o enquadramento dos candidatos de corpo inteiro e se movendo no palco.

Ortopedia 2 – Ficou acertado com a direção da emissora que, se a candidata do PT não se livrar do acessório até lá, o debate será realizado com os candidatos em posição fixa, atrás de púlpitos.

Tiroteio

“O Planalto precisa se decidir: ou bem os comícios pró-Dilma fazem parte da ‘agenda pessoal’ de Lula, como foi dito antes ao TSE, ou são ‘atos públicos’, como se alega agora”

Do deputado ACM NETO (DEM-BA), sobre a justificativa oficial para o fato de eventos da campanha petista serem filmados pela TV estatal.

Contraponto

Atributos eleitorais – O deputado Fábio Faria (PMN), mais conhecido como namorado da apresentadora Sabrina Sato, posava para fotos com fãs durante evento da campanha de Rosalba Ciarlini (DEM) ao governo do Rio Grande do Norte. Uma assessora comentou, animada:

– Ele faz um sucesso enooooorme!

Faria, que busca novo mandato, devolveu:

– Mas isso não garante voto, né?

Um eleitor sugeriu na na hora:

– Ué, então traz a Sabrina que a gente vota!


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21