banner
publicidade
publicidade

Petrobras reforça acusações contra Eduardo Cunha: “enriqueceu ilegalmente”

Petrobras reforça acusações contra Eduardo Cunha: “enriqueceu ilegalmente”

Petrobras reforça acusações contra Eduardo Cunha: “enriqueceu ilegalmente”

Foto: Rodolfo Stuckert/ Câmara dos Deputados

A Petrobras pediu para ser assistente de acusação das práticas criminais do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, através de documento enviado à Corte no dia 21 de junho, que se tornou público esta semana ao Supremo Tribunal Federal (STF). Os advogados da empresa alegaram que Cunha “enriqueceu ilegalmente”, através de dinheiro proveniente da estatal. O valor citado no documento é de cinco milhões de dólares.

A denúncia apresentada ao STF, segundo a defesa da Petrobras, declarava que as acusações sobre o enriquecimento de Cunha eram incontestáveis e os danos sofridos pela estatal são  de ordem patrimonial. Os indícios são de que a propina foi recebida através do contrato de navios-sondas.

Eduardo Cunha, que está afastado da presidência da Câmara desde maio, teve a abertura da ação penal contra ele, votada entre os ministros do STF, em março deste ano e ganhou por unanimidade.  A ação também envolve a ex-deputada federal e atual prefeita de Rio Bonito (RJ), Solange Almeida.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21