banner
publicidade
publicidade

Policia de Medeiros Neto procura o principal suspeito do assassinato da professora Chancha

Estar foragido da cidade de Medeiros Neto a mais de dois meses, o motorista de ônibus Beltrão Santana, vulgo “Betão do ônibus”. Ele é o principal suspeito da morte da Diretora e Professora Minervina Silva Santos, de 52 anos, também conhecida como Chancha, que foi encontrada às 5:30 horas da manhã do último dia 21  de junho de 2010, em sua casa na balança dos fazendeiros em Medeiros Neto.

A motivação do crime teria sido porque Beltrão estaria inconformado com o fato de que seu Pai, o senhor Teodoro Santana, teria dado o seu sítio, situado na balança dos fazendeiros, km sete, para que a sua filha (chancha) tomasse conta. A mesma então passou a morar lá, o que causou muito ciúme em seu irmão.

“Betão”, como é conhecido, é irmão da pedagoga Chancha e a matou com várias pauladas na cabeça, braços e no corpo. Na noite do crime, vizinhos da vítima ouviram uma voz de criança gritar: “Não mata tia chancha não pai, Não mata tia Chanchã não pai”.

Na madrugada do assassinato, no último dia 21 de junho as 02h, o indivíduo compareceu no hospital municipal de Medeiros Neto para fazer curativos na cabeça, e arranhões em outras partes do corpo, que pareciam unhadas, o que possivelmente seria teria sido provindos de uma luta corporal.

“Betão”, disse para o médico que o atendeu, que aquele ferimento na cabeça foi devido ao fato de ele ter caído e batido com a mesma no portão de sua casa, porém, não soube explicar os arranhões pelo corpo.

Ele estava acompanhado por seu filho de nome e idade não identificados por esta reportagem, mas que aparenta ter cerca de 11 anos. Os dois aparentavam estarem muito nervosos, falavam pouco e estavam apressados para irem embora.

Para a polícia, estes ferimentos evidenciam que Minervina (chancha), teria tentado se defender do assassino antes de morrer. Entre as unhas da vítima, havia vestígios de sangue, carne humana e alguns fios de cabelo.

O Delegado Titular da Polícia Civil de Medeiros Neto, Doutor Kleber Eduardo Gonçalves encaminhou o suspeito para a Polícia Técnica de Teixeira de Freitas afim de que fossem feitos exames de corpo delito e exame de DNA, para que assim fossem comparados com o DNA do Sangue que fora encontrado entre as unhas de Minervina. Logo após ter sido submetido aos exames, Beltrão retornou a Medeiros Neto, para aguardar o resultado, mas foragiu da cidade sorrateiramente na primeira oportunidade.

Ligações feitas por ele, a celulares de parentes, revelam que o seu destino inicial foi Belo Horizonte, já que as ligações que foram registradas nos identificadores de chamadas  dos aparelhos e mostram que o assassino as efetuou de três orelhões distintos do centro da capital mineira.

Há boatos de que Beltrão teria sido visto nas redondezas, pois estaria sem dinheiro para se manter e por isso, teria vindo na casa da sua mãe que até então estaria morando em Itamaraju, Bahia para lhe exigir dinheiro e continuar com sua fuga.  Beltrão também anda ameaçando por telefone e por recados uma das filhas da vítima, Moriane Santana, pois a mesma compareceu à Delegacia de Medeiros Neto, para saber sobre o andamento das investigações.
A polícia já tem um mandado de prisão expedido contra o senhor Beltrão Santana e espera prendê-lo a qualquer momento. Quem tiver alguma informação que leve ao paradeiro do principal suspeito do assassinado da Professora Minervina Santana (Chancha), ligue para os números: (73) 3296 1150 ou 3296 1036

Por Patrick Brito


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21