banner
publicidade
publicidade

PPA reúne representantes dos 21 municípios do Território do Extremo Sul em Eunápolis

PPA de Eunápolis reúne representantes dos 21 municípios do Território do Extremo Sul

“Estamos aumentando nossa participação e queremos a melhoria das nossas estradas, porque onde há asfalto está uma negação, onde é chão, a gente passa e, amanhã, está ruim. Temos também muitas carências na área de educação”, desabafou hoje (5), o representante da Associação do Pequeno Produtor Rural do Vale do Água Fria, do município de Itanhém, Adelino Lopes.

Junto com mais de duzentas e oitenta pessoas, incluindo representantes dos 21 municípios do Território do Extremos Sul, de sindicatos, associações comunitárias, cooperativas, Direcs, prefeituras e da sociedade civil, o agricultor participava, no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, no município de Eunápolis, a 671 quilômetros de Salvador, no Extremo Sul do estado, da plenária do Plano Plurianual Participativo (PPA 2012-2015).

“Essa é a forma do pequeno produtor demonstrar interesse no desenvolvimento social da região. Queremos sair daqui com propostas boas, que possam beneficiar as comunidades de Itanhém e de todo Território”, disse.

As melhorias, manutenção e conservação das estradas do Extremo Sul também foram lembradas pelo secretário de Desenvolvimento e Integração Regional, Wilson Brito, que destacou a iniciativa do governo estadual em realizar as plenárias nos 26 Territórios de Identidade da Bahia.

“Tenho certeza absoluta que teremos bons rendimentos nessas discussões e apresentaremos avanços nas propostas. O governo iniciou, recentemente, quando estava na secretaria de Infraestrutura, a recuperação das rodovias daqui do Sul da Bahia, que há mais de 20 anos não tinham investimentos. Várias rodovias se acabavam, pela falta de ações de preservação e manutenção. Mas, estamos atentos a essa realidade, imprescindível para fomentar o desenvolvimento regional sustentável”.

Participação popular e desenvolvimento

O coordenador do Território do Extremo Sul, Pedro dos Anjos, lembrou que a partir do atual governo estadual a sociedade começou a ser chamada para participar, não só do PPA, mas, de conselhos, conferências e debates de interesse coletivo. “Esse Extremo Sul nunca passou por um momento desses em outros governos. Essa é a cara de um governo que se preocupa com o bem-estar social do seu povo”.

O representante do Conselho de Acompanhamento do PPA (CaPPA), Reinaldo Vieira, parabenizou a presença expressiva dos representantes do Extremo Sul. “Essa é uma nova etapa, começamos a construir, aqui, uma nova mentalidade para o Extremo Sul. A gente reconhece que há uma construção nova,o governo inicia um novo modo de planejar o seu orçamento”.

O presidente da Associação de Prefeitos do Extremo Sul e prefeito do município de Alcobaça, Leonardo Coelho, destacou a importância da participação de todos os segmentos sociais na construção do PPA. “É fundamental que a população participe, discuta e acredite. Um dia o que sonhamos para o futuro, será realidade”.

O representante do Sindicato dos Trabalhadores de Itagimirim, Valmir Alves de Oliveira, também presente ao encontro, disse que espera que com a realização do PPA possam acontecer mudanças importantes para os municípios do Território. “Vamos debater mais os temas importantes para o nosso território, que está carente em muitas questões. Precisamos ter uma produção que traga emprego para o trabalhador. Na cidade, há muitas pessoas que precisam de trabalho e casas populares para a zona rural. Tudo isso é uma grande riqueza para nós”, ressaltou.

Já o vice-presidente da Associação de Lajedo Bonito, no município de Guaratinga, do Assentamento de Lajedo Bonito, Almir da Silva, disse que as comunidades precisam de projetos como a implantação de unidades de beneficiamento de café, de incremento à agricultura local e a atividades, a exemplo da criação de suínos e galinha, além do desenvolvimento do turismo. “Esperamos que a realização do PPA e da escolha das propostas, tragam resultados para todas as famílias. Não poderíamos ter só eucalipto, aqui, e sim melhoria da agricultura com outras produções, no Extremo Sul da Bahia”.

Segundo a gerente do Escritório Regional da CAR, no município de Itabuna, Anorina Lima, a Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vem atuando no Território com obras e projetos nos 21 municípios do Extremo Sul. “Temos no Sul e Extremo Sul, 41 convênios firmados e em plena execução. As obras contemplam comunidades indígenas, com projetos de mecanização agrícola e ovinocultura, além de projetos de implantação de sistemas de abastecimento de água, avicultura, entrepostos de mel e sanitários domiciliares, aqui, em Eunápolis, destinadas a combater a pobreza na zona rural”.

A CAR, empresa vinculada à Sedir, secretaria responsável pela organização do PPA, em Eunápolis, atua em 407 municípios baianos, com programas de Combate à Pobreza Rural, como o Produzir, o Gente de Valor e aqueles voltados às comunidades indígenas e quilombolas.

Integram o Território do Extremo Sul os municípios de Alcobaça, Belmonte, Caravelas,Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália, Teixeira de Freitas e Itapebi.

Estiveram presentes representantes das secretarias de Relação Institucionais, do Planejamento (responsável pela coordenação do PPA), prefeitos da região, lideranças regionais e representantes de órgãos estaduais e municipais.
por ASCOM – Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21