banner
publicidade
publicidade

Prefeito de Mucuri é condenado por desvio de recursos públicos

Prefeito de Mucuri é condenado por desvio de recursos públicos

O prefeito deve perder o mandato e ter seus direitos políticos suspensos

O prefeito de Mucuri, Paulo Alexandre Matos Griffo, foi condenado a três anos e nove meses de reclusão pelo crime de desvio de recursos públicos em benefício de terceiros. Tomando por base uma ação penal do Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos do Ministério Público estadual (CAP), a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia determinou também a perda do mandato eletivo e a suspensão dos direitos políticos, tornando o gestor inelegível por cinco anos, e condenando-o ainda ao pagamento de multa.

Foto:google

Foto:google

Além do prefeito, na mesma sessão, Jaílson Fontoura da Conceição foi condenado a três anos e quatro meses de reclusão. Jaílson é o beneficiário do desvio e, de acordo com a ação do CAP, entre os meses de junho de 2011 e fevereiro de 2012, recebeu pagamento do prefeito sem prestar qualquer serviço à municipalidade. A ação informa ainda que, durante este período, em horário administrativo, o servidor comercializava água de coco nas ruas de mucuri e “ao receber os vencimentos, se vangloriava de ganhar dinheiro público sem trabalhar”.

Redator: Gabriel Pinheiro   DRT/BA 2233

Cecom/MP – Telefones: (71) 3103-0446/ 0449/ 0448/ 0499/ 6502


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21