banner
publicidade
publicidade

Programa de Formação Ambiental da Fibria inicia capacitação em escolas do sul da Bahia

Programa de Formação Ambiental da Fibria inicia capacitação em escolas do sul da Bahia

 

Os professores são orientados a preparar projetos em sala de aula que abordem questões relacionadas à gestão dos resíduos sólidos

 

A Fibria iniciou na última semana de abril um programa de treinamento com professores dos municípios de Caravelas e Mucuri (BA). A iniciativa faz parte do Programa de Formação Ambiental Externo (PFA) da empresa, que envolverá 30 professores de seis escolas desses municípios. O programa também contempla os municípios de São Mateus e Jaguaré (ES, abrangendo nove escolas e 45 professores.

O objetivo do PFA é contribuir para a formação, sensibilização e mobilização das comunidades escolares com abordagem da temática dos resíduos sólidos. Na Bahia, a formação começou no dia 26 de abril, no distrito de Juerana, em Caravelas. Já no Espírito Santo, o início do programa aconteceu no dia 27 de abril, em São Mateus.

Durante a capacitação, os professores do 4º ano do Ensino Fundamental são orientados a preparar Projetos de Experiência Pedagógica, contendo ações e estratégias educacionais, a serem desenvolvidos com os alunos ao longo do ano, com o apoio pedagógico da Fibria. Além desses projetos, os professores também receberão três edições do informativo JornalEco, publicação editada pela Fibria e direcionada a alunos e professores, que aborda questões ambientais de forma didática e divertida.

Nas edições deste ano, o JornalEco abordará temas como a gestão dos resíduos sólidos em cada ambiente: em casa, na escola, na cidade, no estado e no país. Também serão trabalhados temas como reciclagem, reaproveitamento de materiais, diferenças da destinação em aterro e lixão, importância dos catadores de lixo e destinos da reciclagem em geral.

“A proposta deste programa está em sintonia com a Política Nacional de Resíduos Sólidos e utiliza a educação ambiental como instrumento de conscientização da comunidade”, explica o analista de Meio Ambiente da Fibria, Thiago Rizzo.

O PFA é um programa corporativo desenvolvido em vários municípios das áreas de atuação da Fibria, incluindo São Paulo e Mato Grosso do Sul, além de Espírito Santo e Bahia.

 

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas situadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint operation com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 970 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 343 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 18.900 trabalhadores, entre empregados diretos e indiretos, e está presente em 254 municípios de sete Estados brasileiros. Para mais informações, acesse www.fibria.com.br.

 


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21