banner
publicidade
publicidade

PSDB já se movimenta para 2018 e Imbassahy briga pela majoritária

Foto: Divulgação/ PSDB-BA
Foto: Divulgação/ PSDB-BA

 

Com a ressalva de que tudo pode mudar até o final do ano se a reforma política for aprovada e o presidente Michel Temer (PMDB) cair, os tucanos baianos já começam a se planejar para as eleições de 2018.

Nos próximos dias, será marcado um encontro da executiva do PSDB para definir se haverá eleição para as presidências nacional e estadual da sigla. Para alguns integrantes da legenda, a situação do senador afastado Aécio Neves (MG), envolvido na Lava Jato, é insustentável e ele deve deixar o comando do partido em definitivo. O senador Tasso Jereissati administra interinamente a agremiação.

Se ocorrer o pleito para escolher o mandatário do PSDB nacional, é provável que aconteça também nos estados. Na Bahia, a legenda hoje está sob o comando do deputado federal João Gualberto, eleito para liderar o ninho em junho de 2015, em um mandato de dois anos.

Em meio à discussão, os tucanos baianos também debatem o cenário do próximo pleito. Segundo apurou o bahia.ba, a estimativa é eleger entre cinco e seis parlamentares estaduais e três a quatro federais.

Com “100% de certeza” de que o prefeito ACM Neto (DEM) é o candidato ao Palácio de Ondina pela oposição, os peessedebistas têm também confiança de que terão uma das quatro vagas na chapa majoritária, provavelmente, o Senado.

O deputado federal Jutahy Magalhães Júnior reivindica o posto publicamente. “Vou trabalhar e conversar com todos para ser o candidato e confio que o meu pleito será atendido pelo meu partido”, reforçou, em entrevista ao bahia.ba nesta segunda-feira (26).

Nos bastidores, o comentário, no entanto, é de que o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, também mira o posto. Fortalecido por ter um cargo no governo federal, ele tem evitado falar publicamente sobre o assunto. No entanto, já tentaria minar o objetivo do correligionário. Segundo os seus aliados, Jutahy estaria receoso de não conseguir se reeleger para deputado e tem apostado todas as fichas para ser postulante ao Senado, a fim de ser puxado pela popularidade de ACM Neto.

Membros mais próximos a Jutahy apostam, por sua vez, que o “desgaste do governo Temer” pode prejudicar Imbassahy. Falam até que ele estaria em situação “arrasadora” com a permanência ou não do presidente.

Se Jutahy for o candidato ao Senado, os estaduais Adolfo Viana e Augusto Castro são cotados para brigar pela Câmara dos Deputados.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21