banner
publicidade
publicidade

Recuperado carro roubado do Estado de São Paulo

Recuperado carro com restrição de roubo do Estado de São Paulo.

O fato aconteceu no ultimo sábado,(09/03),  quando policiais militares da 1ª Cia foram solicitados por um agropecuarista da região de Camacan, que teria vendido uma carreta de gado para Glauberson Santana Santos, (conhecido como Cigano). O dono do gado relatou que teria vendido o gado para o Cigano, com a seguinte condição, que ele só retiraria o gado da sua propriedade após compensação do cheque dado pelo o Cigano no momento que foi fechado o negocio. Porem o Cigano na ultima semana chegou com um caminhão na fazenda do proprietário do gado, sabendo que o mesmo não estaria lá naquele momento, procurou o vaqueiro e disse que estaria ali para pegar o gado que ele teria comprado o vaqueiro então liberou a retirado do gado que foi trago para Teixeira de Freitas, e colocado em uma propriedade que fica nos fundo do bairro Ouro Verde.

 O proprietário do gado veio atrás, pois o combinado não teria sido comprido. Ao chegar aqui em Teixeira de Freitas, ele conseguiu localizar o gado, e acionou a Policia Militar que conduziu as duas partes para a delegacia, quando o inspetor Luiz Henrique (lula), pediu os documentos dos mesmos para fazer o registro da ocorrência, o Cigano teria ido para a delegacia em um veiculo que estaria de sua posse, foi quando o inspetor Lula desconfiou da procedência do veiculo Fiat- Pálio Weekend por esta com placa policial ECG- 9421 de Osasco – São Paulo, quando puxou no sistema INFORCEG, o veiculo estaria com uma restrição de roubo, dia 03 de fevereiro de 2013, porem o Cigano relatou em seu depoimento que ele estaria com esse veiculo desde   outubro de 2012,  e que teria comprado na mão de um homem na cidade de Vitoria-ES, porem ele não soube dizer quem seria esse homem e o seu endereço. Só restou ao delegado Plantonista Dr. Julio Telles, deu lhe voz de prisão por receptação, ele foi preso, mais como o crime é afiançável, o delegado arbitrou a fiança em R$ 5.000,00 (cinco mil reais), que foi pago no final da tarde do mesmo dia e o Cigano agora respondera pelo o crime em liberdade. E sobre o  referente gado, o delegado disse que não o atuou pois o cheque não haveria sido compensado ou apresentado ao banco para saber se haveria fundo ou não ficando para os dois resolverem se retornariam o negocio ou o  posteriormente o Cigano pagaria o gado em mãos o proprietário que estava nervoso com a situação.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21