banner
publicidade
publicidade

Reforma Política: Senado aprova cota de 50% para mulheres

A Comissão de Reforma Política do Senado aprovou proposta de fazer um referendo sobre o sistema eleitoral brasileiro e de cotas de 50% para as mulheres nas eleições proporcionais.

O sistema atual de cotas prevê que ao menos 30% dos candidatos de um partido têm que ser de um dos gêneros. Aprovada hoje, a proposta leva em consideração o voto em lista fechada, já aprovada anteriormente pela comissão, propõe que a lista de candidatos intercale homens e mulheres, de maneira que garanta número igual para ambos os gêneros, algo que polemizou a reunião.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO), apesar de ter votado a favor do sistema de cotas, afirmou: “Acho que o grande problema chama-se recrutamento. Muitas vezes não se consegue preencher a cota mínima de 30% por gênero. E quase sempre é a mulher que não se inscreve para se candidatar”.

A senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) se mostrou confiante na competência feminina para assumir cargos eletivos na proporção estabelecida. “Se você levar em conta que hoje a mulher está mais ativa, mais destacada pela competência, na lista fechada você pode colocar ali muitas mulheres qualificadas. Não vejo demagogia”.

* Com informações da Agência Brasil


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21