banner
publicidade
publicidade

Reunião da Câmara de Medeiros Neto é marcada por sérias denúncias de corrupção na casa.

Reunião da Câmara de Medeiros Neto é marcada por sérias denúncias de corrupção na casa.

Como era de se imaginar, a Câmara de Vereadores de Medeiros Neto, esteve lotada no último dia 07 de novembro de 2011, com vários moradores indignados expressando através de faixas e cartazes, sua indignação com as supostas denúncias que o vereador Jocenando disse que iria fazer nesta ultima segunda feira, em plenário.

O que também levou um contingente bastante expressivo a comparecer aquela casa, foi a iniciativa da vereadora Jadina Paiva e o Vereador Hildo Brito, que fizeram uma moção para o prefeito Beto Pinto, retire a taxa de iluminação publica que é cobrava inconstitucionalmente por este município. Os dois vereadores, sentindo-se motivados pela opinião publica, impetração esta ação magnífica, para quem sabe o atual gestor de Medeiros Neto, lembre-se de sua principal promessa falta de campanha política, onde naqueles dias, o mesmo em seus discursos mirabolantes, enfatizava que uma das suas primeiras ações ao entrar na prefeitura, seria extinguir de uma vez por todas com essa sanguinária TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA. 

Houve momentos de muita chacota e risos das pessoas que ali se encontravam, pois a cada denúncia de superfaturamento que o vereador lia, era motivo de muita gozação, pois nunca se viu gastar tanto numa Câmara como a atual.
Dentre as diversas denúncias se destacam:
1 –  carro locado pertencente ao irmão do atual presidente da Câmara;
2  – Pequena reforma da Câmara que custou o valor estratosférico de 28.000,00
3  – Em dois meses foram gastos pela câmara 178 litros de leite  e 180 kilos de açucar, 240 pacotes de          café, 92 litros de alcool;
4 – Apenas do Mês de agosto foram gastos os impressionantes 385 rolos de papel higiênico.
5 – Uma corrida prestada por um mototaxista que trabalha em frente a câmara, custou R$ 510,00

O bate boca prosseguiu por vários minutos e a
moção para ser entregue ao prefeito para que ele retire a taxa, foi aprovada por unanimidade.

A única nota zero, fica desta vez para o vereador Laurentino, que mais uma vez em seu discurso despreparado, ressaltou que todos os cidadãos que ali estavam, podiam tirar os seus cavalos da chuva pois ele era muito amigo do Prefeito e que o mesmo o tinha falado que não retiraria a taxa. Para se lambusar mais ainda com suas palavras mal proferidas, o vereador teve a infelicidade de dizer que os moradores que ali estavam segurando cartazes eram todos comprados, o que causou muita revolta na platéia. Quando o vereador Hildo Brito foi a plenário mais uma vez e perguntou ao vereador Laurentino, porque o nome da esposa dele consta na folha de pagamento da prefeitura sendo que ela mora em Teixeira de Freitas, o mesmo não soube explicar.

Ao que tudo indica, parece ser caso de funcionária fantasma. E isto o vereador Hildo Brito disse que será o alvo das suas próximas denúncias.

*liberdade104fm

 


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21