banner
publicidade
publicidade

Sangue, chinelos, celular e cápsula encontrados no local onde o filho do radialista Juca Andrade desapareceu

>> Teixeiranews
 

 

 

 

Como já havia noticiado o Teixeira News, Pablo Andrade, de 23 anos, filho do radialista Juca Andrade, desapareceu de Mucuri desde o início da noite de quinta-feira (25/12/2014), feriado natalino, quando visivelmente embriagado teria deixado a casa do pai, dizendo que iria comprar doces para o filho, que tem menos de um ano de idade.

 

Pouco tempo depois de sair da casa de Juca e da mãe Márcia Ferreira, Pablo foi visto por amigos no centro de Mucuri e mais tarde, numa rua próxima, aconteceu o furto de uma caminhonete que estava em funcionamento devido à escuridão que assolava a cidade devido a um apagão da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (COELBA).

 

O veículo teria sido furtado por Pablo, que naquele momento havia deixado Mucuri em alta velocidade. A família do jovem desaparecido acredita, se é que tenha sido praticado por ele, foi algo impensado e fruto do estado de embriaguez que o jovem estava, já que não havia motivação clara para o crime, visto que seria descoberto facilmente devido ao seu conhecimento da cidade e o desaparecimento ia ser descoberto em questão de horas.

 

 

 

Sabe-se que a partir da comunicação do furto, policiais militares teriam saído em perseguição, interceptando a caminhonete entre o distrito de Posto da Mata e o povoado de Bela Vista, em território do município de Nova Viçosa. A ação de perseguição ao veículo teria contado com o apoio de pelo menos uma guarnição, que até agora não foi informado se seria da 5ª CIA de Itabatã ou da Companhia Independente de Policiamento Especializado na Mata Atlântica (CIPE-MA). Inicialmente havia a informação que o veículo teria sido abandonado em Rancho Alegre, no município de Caravelas, o que acaba de ser descaracterizado com a localização de pertences do jovem Pablo, em um local bem distante do cogitado inicialmente.

 

Inconformado com o sumiço do filho, a quem ele diz não ter esperança de encontrar com vida, Juca Andrade, com apoio de amigos, saiu percorrendo todo o trajeto que teria sido feito por Pablo, supostamente ao volante da caminhonete furtada e após informação de uma testemunha, chegou a uma área de pasto, distante cerca de dois quilômetros de Posto da Mata e após caminhar por uma trilha amassada no capim quicuia, em um barranco, localizou o celular do filho, com a bateria descarregada e ao lado de duas manchas de sangue.

 

 

 

Essa descoberta, ocorrida no dia 29 de dezembro, quatro dias após o desaparecimento, fez com que Juca Andrade orientasse a todos os presentes para que não entrassem no capim, pois qualquer movimentação no lugar poderia prejudicar o trabalho da perícia criminal. Em posse do celular o radialista Juca Andrade procurou o delegado Charlton Fraga, titular de Mucuri, que por sua vez solicitou perícia de local ao Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas (DPT).

 

No final da tarde do mesmo dia 29 de dezembro, o perito criminal Bruno Mello compareceu ao local e quando o trajeto da trilha aberta no capim foi refeito, os dois chinelos de Pablo também acabaram sendo localizados, sendo um com a correia quebrada, o que pode indicar a tentativa de fuga e o outro intacto.

 

 

No mesmo local foram notadas marcas de pneus de um veículo, que teria sido da caminhonete e as manchas de sangue. Amostra do sangue foi recolhida pelo perito Bruno Mello para que caso necessário seja realizado exame de DNA, procedimento científico que pode determinar se o sangue ali encontrado é ou não do jovem Pablo Andrade. Ainda mais indignado com a localização dos pertences do filho e no dia seguinte à realização da perícia, Juca Andrade e os amigos retornaram ao local e após uma varredura na área, foi localizada uma cápsula de pistola Ponta 40, arma de uso restrito das forças de segurança.

 

Informações obtidas com exclusividade pelo Teixeira News junto a uma fonte confiável, dão conta que na próxima semana deve chegar à região um corregedor da Polícia Militar vindo de Salvador, para começar apurar em inquérito disciplinar militar, o possível envolvimento de policiais no sumiço do jovem Pablo. É bom salientar que a família do radialista Juca Andrade, já enfrenta um problema anterior com a PM, por causa do seu outro filho Diego, que mesmo ao lado da mãe em um evento público de Mucuri, teria sido confundido com um jovem arruaceiro e durante a ação policial acabou sendo espancado e teve o braço fraturado. Esse caso já está na esfera judicial e por causa do acontecimento, os policiais envolvidos na ação, até os dias atuais não conseguiram sequer as promoções a que teriam direito


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21