banner
publicidade
publicidade

Tribunal exibe foto que seria de Michael Jackson

Foto: ReproduçãoComeçou nesta terça-feira o julgamento do médico Conrad Murray, acusado de homicídio culposo pela morte do cantor Michael Jackson. No tirbunal foram exibidas fotos e uma gravação da voz de Michael em que parece estar delirando por causa dos remédios, segundo informou a promotoria. Entre as fotos, uma mostra Jackson sobre uma maca de hospital, vestindo um avental. Ele aparenta estar morto.

Outras fotos mostraram o quarto do cantor, onde ele morreu, e um mapa da mansão que o artista alugava em Holmby Hills. Nas imagens haviam roupas de Michael Jackson pelo chão, sacos com fraldas no armário, garrafas de vidro e uma garrafa de plástico para coleta de urina.

David Walgren, promotor do caso, questiona: “a questão é: o que aconteceu entre 24 de julho de 2009, quando Michael Jackson, mostrado nesta foto, danaçando no Staples Center, cantando ‘Earth Song’ […], o que aconteceu entre esta foto e aproximadamente 12 horas depois, quando Michael Jakcson está morto”, disse Walgren apontando imagens de Michael em um ensaio para turnê “This is It” e na maca do hospital.

Logo o promotor diz que a gravação é prova de que Murray sabia do estado do cantor. E o acusou de pedir mais um carregamento do anestésico porpofol. “E o que ele fez depois disso? Dois dias depois, ele pediu mais um carregamento de propofol”.

O anestésico citado pelo promotor de acusação foi o que levou a morte de Michael Jackson, devido a uma overdose do medicamento, que é de uso hospitalar.

A defesa de Murray diz que o cardiologista pediu a um farmacêutico de Las Vegas, e afirmou que os carregamentos eram feitos em seu escritório na cidade de Los Angeles, no entanto, o medicamento era levado para o apartamento da namorada do médico.

Após as alegações de acusação, falarão a defesa e as testemunhas: o diretor e coreógrafo  da turnê “This is It”, Kenny Ortega, e Paul Gongaware, que trabalhava para a empresa AEG, responsável pelos shows.

Se Conrad Murray for condenado, o médico pode pegar até quatro anos de prisão.

 


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21