banner
publicidade
publicidade

VAREJO VÊ SINAIS DE RETOMADA, MAS IMPACTO DOS SAQUES DO FGTS SEGUE TÍMIDO

Ainda que recuperação continue lenta, os indicadores do comércio varejista apontam para um aumento das vendas após o início dos saques das contas inativas do FGTS.  Segundo a Serasa Experian, a atividade do comércio cresceu 0,6% em março, na série com ajuste sazonal. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, entretanto, o movimento caiu 1,9%.
A Via Varejo, dona das redes Casas Bahia e Ponto Frio, informou que as categorias que tiveram mais compras em março foram celulares, televisores e móveis. Considerando apenas a operação de lojas físicas, a receita da Via Varejo subiu 2,5% no 1º trimestre sobre um ano antes comparando apenas lojas que já estavam abertas (mesmas lojas).
Nos supermercados, as vendas reais (descontada a inflação) subiram 4,49% em março na comparação com fevereiro, mas no 1º trimestre ainda houve queda acumulada de 1,4% na comparação anual, segundo a associação que representa o setor, Abras.
Para o economista-chefe da Serasa, Luiz Rabi, a alta das vendas em março se deve mais à queda da inflação e das taxas de juros, e à melhora dos níveis de confiança do consumidor. “Como os saques do FGTS somente iniciaram em 10 de março e ainda são escalonados segundo o mês de nascimento, não se notou impacto significativo na quitação das dívidas ainda, quanto menos no varejo”, avalia.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21