banner
publicidade
publicidade

Vista adia análise da redução da maioridade penal

Vista adia análise da redução da maioridade penal

Após apresentação do relatório de Aloysio Nunes Ferreira, senadores pediram mais tempo para analisar a proposta. Jovens poderiam ser julgados como adultos a partir dos 16 anos em determinados crimes

Um pedido de vista coletivo feito nesta terça-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou a análise do projeto de lei que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos em alguns casos. Ainda não há previsão para que a matéria volte a ser analisado no colegiado. A sessão de hoje foi convocada para os senadores começarem a debater a matéria.

A proposta, de autoria do líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP), reduz a maioridade penal nos casos dos crimes hediondos, de tortura, terrorismo, tráfico de drogas; além dos casos de reincidência em crimes de lesão corporal ou roubo qualificado. A matéria é relatada pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) e conta com parecer favorável.

Autor de um voto em separado que simplesmente rejeita qualquer redução da maioridade penal, o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) avalia que essa discussão “ataca as consequências sem resolver as causas” da criminalidade dos jovens. “Talvez por ser esse o jeito mais fácil encontrado pelas elites brasileiras”, analisa. “É mais fácil resolver o problema, prendendo e trancafiando em penitenciárias os filhos da miséria, do que atacar as causas da miséria”, complementa o parlamentar.

Outro senador que pediu mais tempo para apreciar a proposta foi José Pimentel (PT-CE). “Trata-se de um tema polêmico e precisa ser analisado em profundidade”, resumiu o petista.


Comentários



radio
radio destaque
Fale conosco
TEIXEIRA VERDADE
CNPJ:14.898.996/001-09
E-mail - teixeiraverdade@gmail.com
Tel: 73 8824-2333 / 9126-9868 PLUG21